Melancólico

 

Os Temperamentos segundo Hipócrates

Os temperamentos foram formulados por Hipócrates (o pai da medicina) seis séculos AC. O sábio médico grego classificava os doentes em quatro tipos, cada um dos quais apresentava uma hipertrofia ou o desenvolvimento excessivo de um sistema ou função. Nossos estados fisiológicos estão estreitamente ligados ao nosso comportamento.No ser humano existem quatro aparelhos anatômicos fundamentais, que são a base para determinar os temperamentos:O estudo dos Temperamentos torna-se indispensável para a Grafologia, pois corresponde a um estado particular que tem muitas repercussões no caráter e permite um conhecimento mais profundo do ser humano. O termo Temperamento vem do latim "temperamentum" de "tempere", combinar em justas proporções.O temperamento é inato, é o modo de ser que temos constitucionalmente, produzidos pela herança. O indivíduo nasce com um temperamento determinado que está também ligado à sua fisiologia.

 

 

TODOS NÓS TEMOS OS QUATRO TEMPERAMENTOS,
COM GRADUAÇÕES E PREDOMINÂNCIAS DE ALGUNS.

 

 

Todos nós temos qualidades e defeitos, portanto não podemos analisar uma pessoa na sua totalidade sem conhecer profundamente a teoria dos Temperamentos, a Grafologia, as características da grafia que determinam o Temperamento Dominante e a proporção de cada um deles. É necessário especificar que não existe nenhum temperamento em estado puro, sempre há um que domina, sendo muito difícil apresentarmos dois deles numa mesma equivalência. Cada um de nós possui a sua própria dosagem.

 

 

 

NERVOSO OU MELANCÓLICO

 

 

MELANCÓLICO

Existem dois tipos de pessoas com este Temperamento: o Sensitivo e o Intelectual.
O Nervoso Sensitivo é muito impaciente, muitas vezes instável e se descontrola com facilidade. Por outro lado o Nervoso Intelectual tem a força de vontade dominada pelo intelecto; sendo assim, tem maior equilíbrio e autocontrole.

 

É analítico, abnegado, bem dotado e perfeccionista. Isto o faz admirar as belas artes.

É introvertido por natureza. Mas as vezes é levado por seu ânimo a ser extrovertido. Outras vezes enclausura-se como caramujo, chegando a ser hostil.

É amigo fiel, mas não faz amigo facilmente, por ser desconfiado. Tem habilidade de analisar os perigos que o envolve. Força-se a sofrer e sempre escolhe uma vocação difícil, que envolva grande sacrifício pessoal.

Muitos dos grandes gênios do mundo, artistas, músicos, inventores, filósofos, educadores e teóricos, eram melancólicos. Podemos ver estas características em personagens bíblicos de projeção como, Moisés, Elias, Salomão, o apóstolo João e muitos outros.

Partes positivas e negativas do melancólico

Partes positivas: habilidoso, minucioso, sensível, perfeccionista, idealista, leal e dedicado.

Partes negativas: egoísta, amuado, pessimista, teórico, confuso, antisocial, crítico, vingativo e inflexível.

Fraquezas e problemas causados pelo melancólico

Fraquezas: é uma pessoa crítica, voluntariosa em excesso.

Problemas causados: espera muito das pessoas, em troca do que faz. Intromete onde não deve, gasta tempo com o que não deve, atrapalhando seu serviço, tem aversão a pessoa que tem ponto de vista diferente entra em atrito com as pessoas que se opõe ao seu caminhar.

 

Tipo físico do nervoso
O rosto do Nervoso revela certa finura de traços e um perfil com sinuosidades abundante. O nariz, na parte superior aparenta uma convexidade acentuada.
Seu perfil denota rapidez em seus movimentos, agudeza de espírito, sensibilidade alerta, inquietação e uma curiosidade ativa, um modo de realizar com tendência a improvisação.
O abdômen é sem resistência, dando a impressão de debilidade. Calvo da fronte para a nuca
Orelhas grandes e descoladas. Pescoço comprido e fino, possui um crânio bulboso e um queixo pontiagudo. Quase sempre seu rosto é pequeno, nariz estreito, lábios bem finos e voltados para dentro. São propensos a tiques e possuem o tórax estreito.

Características da personalidade
O indivíduo de Temperamento Nervoso caracteriza-se pelo comportamento irritável, impressionável, receptivo e subjetivo, além de versátil. É curioso e indagador, mas inconstante em suas ações. Como é muito susceptível, se ofende com facilidade, pois se acha muito importante. Vive reprimindo seus sentimentos.Tranca-se em si por medo, e normalmente prefere receber a doar. Podem ser propensos à inveja e ao ciúme.Sua manifestação da sensualidade pode ser reprimida ou recalcada. Possui uma inteligência viva, tem imaginação criativa, espírito complicado, é confuso no plano emocional e sujeito a excessos. É bravo, emotivo, inconstante, caprichoso, desconfiado e tímido.
Exagera nas manifestações afetivas, e sua força e vontade oscila entre altos e baixos, muitas vezes começa e não termina as tarefas. É inquieto, irritável, crítico. Tem dificuldade para perdoar as ofensas, podendo ser vingativo e rancoroso. Não tolera críticas e tem freqüente sentimento de inferioridade. Procura impressionar com notícias inesperadas, para chamar a atenção. Rebela-se contra o ambiente e sente-se inadaptado ao mundo. O Nervoso tem tendência à úlcera, pois é pessoa que geralmente guarda ressentimentos e mágoas.
São ótimos jogadores de xadrez.

Características profissionais
Tem aptidão para tarefas detalhistas, minuciosas ou de improvisação rápida, tem bastante intuição. Gosta de surpreender os que o rodeiam. Maneja com habilidade objetos finos e delicados. Não se

adapta a tarefas que exijam automatismo, seja motriz ou mental. Se a tarefa exigir continuidade fazem-na, mas caso venha a se cansar - pois a monotonia o aborrece - necessita movimentar-se constantemente. Tem necessidade da presença dos outros para atuar. Tem o espírito complicado, vai por atalhos e não pelo caminho reto. Trabalha em ritmo desigual, é mais mental do que afetivo, tem reações vivas e rápidas. O tônus vital é fraco, pois descarrega a emotividade sob seus próprios nervos.

O Nervoso sensitivo, como chefe é muito impaciente, muitas vezes instável e se descontrola com facilidade. Quando ele fica com raiva de uma pessoa, perde a perspectiva com relação às qualidades desta pessoa.
Se for Nervoso intelectual a força de vontade é dominada pelo intelecto; sendo assim tem maior equilíbrio e autocontrole. Sua escrita é mais firme, com semi-ângulos e não tão desigual quanto a do sensitivo, pois são mais reflexivos e sabem se concentrar.
Sua função psíquica principal é sentir e intuir, raramente perceber. O Nervoso é emotivo de pensamento intuitivo, secundário e introvertido.
Apto para a área financeira, computação, enfermeiro, dentista, advogado, copeiro, historiador, escritor, pintor.

Para motivar o nervoso:
Devemos utilizar argumentos que mostrem novidades.
Dar-lhe dados que podem constituir uma surpresa.
O nervoso gosta de escolher o insólito, o novo, o inesperado, aquilo que ninguém tem.
Deve-se satisfazer seu afã pela curiosidade.

A grafia do Nervoso é muito desigual, inconstante, desordenada, estreita, às vezes confusa, ascendente, maiúsculas muito altas ou muito pequenas. Deixa uma impressão de agitação.
Quase sempre a grafia é rápida, com os pingos em forma de acentos agudos. As barras dos “t”, são colocadas mais para o alto, compridas, finas e pontudinhas; voltadas para direita, o que corresponde a um revide agressivo perante uma suposta ofensa. Tem um orgulho mais sutil, percebido através das maiúsculas altas.
A grafia freqüentemente é pontuda, pequena, desigual na altura, largura, inclinação, alinhamento e pressão. Os espaços entre as letras são desiguais assim como a velocidade e a ligação entre as letras.

Nota-se o orgulho em certas maiúsculas levantadas. A inclinação das letras é desigual, hesitante ou à esquerda.
Sua força de vontade é irregular e manifesta-se através de uma escrita movimentada, agitada, sem ordem de direção, se ele for sensitivo.

A grafia do Nervoso intelectual: é mais firme, com semi-ângulos e não tão desigual quanto a do sensitivo, pois são mais reflexivos, sua força de vontade é dominada pelo intelecto; sendo assim tem maior equilíbrio e autocontrole.

A criança de Temperamento Nervoso: é instável, muda continuamente de humor e conseqüentemente tem dificuldade para concentrar-se.

Tem necessidade de afeto, e é necessário dar-lhe muito carinho para que a sua insegurança seja amenizada e não se torne constante. A criança nervosa que enfrente a uma angústia não come, perde o apetite.
Vive um pouco fora da realidade, imersa nos seus sonhos e fantasias. É ciumenta e inclinada a rivalidades com os irmãos.

Como conseqüência de sua timidez costuma mentir um pouco. Sofre por não poder se destacar como gostaria.

Como é muito impressionável fica mais segura e feliz em ambientes que lhe proporcionem essa segurança.
Como é contraditória, às vezes sente-se desconsertada e quando menos se espera começa a chorar.

Em geral é boa aluna, principalmente quando os educadores sabem compreender sua sensibilidade. Faltam vontade e constância.

É muito curiosa o que a estimula ao conhecimento e descobrimento das coisas.
Na sua expressão gráfica: os movimentos são arrítmicos e a pressão fraca. Letras desiguais no tamanho e inclinação, linhas ascendentes, barras do “t” muito finas e largas.

Pela sua falta de concentração esquece constantemente de cortar os “t”, pingar os "i".

 

 

 

 

Estudo realizado por Pastor Rogério Costa

Caxias do Sul – 14/05/15

 

Ministério Igualdade Independente

www.ministerioigualdadeindependente.webnode.com.br

Projeto Plantar

www.projetoplantar.webnode.com

 

 

Envie um comentário sobre o que voce achou deste link!

Nenhum comentário foi encontrado.

Novo comentário


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!