O Urim e o Tumim

 

 

O que era?

 

Estudiosos afirmam que no idioma hebraico Urim e Tumim começa com a primeira letra do alfabeto hebraico (Aleph) e termina com a letra final (Tav).

 

 

Em algumas traduções bíblicas os dois termos são traduzidos como "luzes" e "perfeições", ou, "revelação" e 'verdade".

 

 

 

É um equívoco se pensar que o Urim e Tumim foi apresentado por Deus para servir como objeto de adivinhação aos judeus, o correto é descrevê-lo como instrumento de revelação divina.

Como era e quem usava

 

 

O Urim e Tumim era manuseado exclusivamente pela classe sacerdotal, conservado no peitoral do sumo sacerdote, dentro de uma bolsa formada numa dobra de estola da veste cerimonial e algumas vezes era designado apenas como estola (Êxodo 28.30).

 

 

Não há descrição bíblica da forma do Urim e Tumim na passagem que descreve as vestes do sumo sacerdote (Êxodo 28).

 

 

Não há certeza se eram dois ou apenas um objeto. Presume-se que era pequeno, em formato chato. Não se sabe se consistiam de pedras, cogita-se que pode ter sido feito de madeira ou osso.

 

 

Mediante estes objetos o sumo sacerdote podia declarar a vontade de Deus tanto acerca dos líderes, lançando sortes em oração (Números 27.21), como acerca do povo (Deuteronômio 38.8-10). 

 

 

Cogita-se que era um meio usado para estabelecer se uma pessoa era inocente ou culpada, devido à ilustração na LXX de 1 Samuel 14.41, quando Saul roga a Deus que se a iniquidade se encontrasse nele ou em Jônatas desse Urim; se em Israel, desse Tumim.

 

 

Também tem sido plausivelmente sugerido que o Urim e o Tumim eram dois objetos. Um lado de cada um desses objetos tinha por escrita a palavra Urim, derivada de ‘ârar (amaldiçoar).

 

 

Na ocasião de se lançar a sorte, eles eram atirados e se ambos esses lados ficavam para cima, a resposta era considera negativa; se apenas uma das peças ficava com a palavra para cima, não havia resposta; e se os dois lados ficavam com a palavra para baixo, a resposta era favorável.

 

 

Vemos em várias passagens bíblicas o uso de processo de eliminação para obter respostas sim ou não, determinando um ponto de vista a seguir em um problema contestado (1 Samuel 14.10-45; 23.9-14; 30.7-8).

 

 

De 1 Samuel 28.6, entende-se que nas épocas primordiais a revelação divina, quanto à inocência ou culpa, se fez sentir por Urim e Tumim, sonhos e por profetas.

 

Passagens bíblicas e tradições

 

 

As citações mais antigas ao Urim e Tumim estão em Êxodo 20.30 e Levítico 8, que referem-se à ordenação de Araão e seus filhos ao sacerdócio à porta da tenda da congregação.

 

 

Em Números 27.15-23 encontramos o registro da nomeação de Josué como sucessor de Moisés. E, diferente de Moisés que dialogava diretamente com o Senhor, a instrução que Josué recebe é para buscar contato divino através de revelações em consultas ao Urim e Tumim.

 

 

Estudiosos da Bíblia interpretam 2 Samuel 5.23 fazendo alusão ao Urim e Tumim, que não está citado no texto. Davi estaria em contato com o sacerdote Abiatar (1 Samuel 22.18-23) e através de sequências de perguntas objetivas, cujas respostas eram sim ou não, obtinha sequências de respostas complexas.

 

 

As últimas referências ao Urim e Tumim no Antigo Testamento encontram-se nas passagens de Esdras 2.62-63 e Neemias 7.63-65, sobre o episódio da restauração do Templo, quando as práticas de culto seriam retomadas e era preciso identificar os hebreus que pertenciam à linhagem sacerdotal.

 

 

Embora o texto de Atos 1.21-26 não mencione, e o contexto histórico mostre ser improvável, porque os líderes do judaísmo perseguiam os discípulos, existe uma tradição que afirma que a escolha de Matias para substituir Judas Iscariotes tenha ocorrido usando como recurso de escolha a consulta ao Urim e Tumim.

 

 

”A sorte se lança no regaço, mas do Senhor procede toda a determinação” – Provérbios 16.33.

 

Qual o significado de Urim e Tumim?

 

 

    A resposta de Deus é sempre o alvo principal de nossas orações. Hoje em dia as pessoas fazem de tudo na hora de orar, muitas delas até de maneira estranha, esquecendo do conselho do grande apóstolo Paulo: "Que farei, pois? Orarei com o espírito, mas também orarei com o entendimento; cantarei com o espírito, mas também cantarei com o entendimento" (I CO 14:15).  No Antigo Testamento, Deus falou de várias formas (HB 1:1). Por exemplo: de uma mula (NM 22:28-30); para os profetas (JR 1:5; IS 6:6); em arrebatamento de espírito (EZ 37:1); por Urim e Tumim (EX 28:30). Urim e Tumim, talvez seja a forma mais misteriosa dessas respostas, pois até hoje ninguém sabe como funcionavam.   Após tirar o povo o Egito, Deus ordenou a construção do tabernáculo e deu instruções a Moisés sobre como tudo deveria ser feito. Entre essas coisas estava também o manto e as demais roupas sacerdotais, que deveriam ser da família de Arão.  Essas duas pedras iam no peitoral do sumo-sacerdote para que ele levasse o juízo do povo de Israel continuamente.

 

 

Essas pedras eram tão sérias que Neemias não deixou o povo comer as coisas sagradas enquanto não houvesse sacerdote com Urim e Tumim (NE 7:65).  Hoje ninguém sabe o que representavam essas pedras, como já dito acima. Sabe se que seu significado é "luzes e perfeições". Talvez funcionasse como uma espécie de "sim ou não", ou seja, Deus faria brilhar a pedra que representasse a sua vontade e isso deveria ser feito por aqueles que perguntaram a orientação do Senhor. Um fato interessante é a história de Saul e Jônatas. Quando Saul descobriu que o povo havia desobedecido as suas ordens, ele disse: "Ó Deus por que não me respondeste hoje?  Ó Senhor, Deus de Israel, responde por meio do sorteio. Se a culpa for minha o de Jônatas, responde pela pedra marcada Urim, mas, se a culpa for de Israel, responde pela pedra marcada Tumim" (I SM 14:41, NTLH).

 

 

Um dos maiores mistérios das Escrituras

 

 

Mas, hoje o que representa? Pois bem, várias hipóteses foram levantadas ao longo do tempo.  Aqui apresentaremos três conclusões que eu cheguei meditando sobre o assunto.  A primeira é sobre seu significado, "luzes e perfeições".

 

 

Sendo essas pedras usadas para consultar a resposta de Deus, significa que essa resposta trazia luz ao entendimento de quem perguntava e era a perfeita resposta de Deus.  Basta lembrar que Paulo disse a igreja de Roma que a vontade de Deus é "boa, perfeita e agradável" (RM 12:2).  O segundo significado vem calhar com a vida cristã.

O apóstolo João disse: "e nos fez reis e sacerdotes para Deus e seu Pai, a ele, glória e poder para todo o sempre. Amém" (AP 1:6).  Como sacerdotes devemos levar o Urim e Tumim de Deus perante os homens.  As luzes representam essa citação de Jesus: "Vós sois a luz do mundo; não se pode esconder uma cidade edificada sobre um monte; nem acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas, no velador, e dá luz a todos que estão na casa" (MT 5:14,15). 

 

 

As perfeições nessa citação de Paulo: "Toda Escritura divinamente inspirada é proveitosa para ensinar, para redarguir, par corrigir, para instruir em justiça, para que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente instruído para toda boa obra" (II TM 3:16,17).  Devemos levar a resposta de Deus para os homens, sendo sacerdotes dEle.

 

 

    Por último sua simbologia se encaixa em Jesus Cristo, o Senhor.   O escritor de Hebreus o descreve como sacerdote pela ordem de Melquisedeque (HB 7:17).

 

 

Sendo Sacerdote, Ele fez um sacrifício perfeito e único que perdoa os pecados de quem se achega a Ele e nos aproxima de Deus (HB 9:12). Assim sendo, Ele também leva perante Deus o Urim e Tumim dEle, que é seu caráter  Ele declarou duas vezes em João características de seu caráter que apresentam "luzes e perfeições".

 

 

Vejam: "Falou-lhes, pois, Jesus outra vez, dizendo: Eu sou a luz do mundo; quem me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida" (JO 8:12) (luzes-Urim) e também exclamou aos judeus dizendo: "Quem dentre vós me convence do pecado? E, se digo a verdade, por que não crestes?" (JO 8:46) (perfeições-Tumim). Que ninguém sabe o real significado de Urim e Tumim isso é fato. Que possamos cada vez mais nos virar para os mistérios da Bíblia e buscar o que representa.

 

 

Que essas análises ajudem a vocês a serem Urim e Tumim dessa sociedade, como disse Jesus: "Seja, porém, o vosso falar: Sim, sim; não, não, porque o que passa disso é de procedência maligna" (MT 5:37). Shalom a todos.

 

 

Estudo realizado por: Pr. Rogério Costa

Caxias do Sul – 31/03/2014

 

 

Ministério Igualdade Independente

www.ministerioigualdadeindependente.webnode.com.br

Projeto Plantar

www.projetoplantar.webnode.com

 

 

Envie um comentário sobre o que voce achou deste link!

urim e tumim

Data: 13/04/2016 | De: Renata Dias

Luzes e perfeição ..Jesus luz do mundo e seu caminho ,sua palavra é perfeita
Excelente explicação!!!!!

Re:urim e tumim

Data: 03/05/2016 | De: Pr. Rogério Costa

Obrigado Renata pelo comentário, Deus te abençoe. Abraço.

Urim y las 12 Tribus de ISrael

Data: 21/07/2015 | De: Fernando Caciano

Hola hermano Pr. Rogério Costa.

Dios le siga Bendiciendo e iluminando en la Sabiduria Divina.
Felicidades por su tema sobre el Urim y Tummin.
Podria usted por favor ayudarme a saber que piedra del Turim correspondia a cada una de las 12 tribu de Israel ?

Mouto obrigado y Bendiciones

Fernando Caciano Ortiz
Puebla, Mexico
caciano.fernando@yahoo.com

Novo comentário


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!