Regras de boas maneiras

 

 

Etiqueta à mesa

A etiqueta à mesa é muito mais do que um conjunto de regras. Portar-se bem nas refeições faz parte da autopromoção da sua imagem e demonstra o quanto você se importa em fazer uma boa presença à sua companhia na hora de sentar-se à mesa. Além disso, em ocasiões como encontros profissionais e de negócios, seguir a etiqueta à mesa é também uma forma de expressar profissionalismo, respeito e segurança.

Os talheres e suas formas de uso são os pontos que mais confundem as pessoas quando se deparam com um jantar ou almoço formal – e se engana quem acha que esse tipo de situação já ficou no passado. Conheça agora as duas formas vigentes de regras de etiqueta à mesa: o estilo americano e o estilo europeu.

 

Etiqueta à mesa americana

As regras americanas são as regras mais modernas e, também, mais usadas. O garfo é usado na mão direita, enquanto a faca descansa na parte superior do prato, com a serra voltada para dentro. Na hora de usar a faca, troca-se de mão: o garfo vai para a mão esquerda e a faca é usada com a mão direita. Após isso, volta-se para a posição inicial: faca descansando, garfo na mão direita. Seguir as regras americanas implica em não usar a faca para “ajuda” a colocar a comida no garfo.

Na hora de descansar os talheres no prato, a faca fica na parte superior e o garfo pode ficar tanto na direita, quanto na esquerda (depende apenas se você é canhoto ou destro). Os dentes podem ficar virados para cima.

 

Etiqueta à mesa europeia

O estilo europeu de etiqueta é o mais sóbrio e tradicional. Nele, durante todo o tempo o garfo fica na mão esquerda e a faca na mão direta. Durante todo o tempo o garfo é usado com os dentes para baixo (a não ser, claro, quando seja impossível usá-los assim). No modo europeu é permitido usar a faca para colocar a comida no garfo, porém, somente apenas na parte traseira dele.

Para descansar os talheres no prato, o garfo fica do lado esquerdo e a faca do lado direito, podendo tocar-se ou não.

 

Regras gerais de etiqueta à mesa

Seja seguindo um estilo ou outro, algumas regras são universais e também devem ser aplicadas. Veja abaixo:

  • A clássica dica de “comece a usar os talheres de fora para dentro” é realmente válida.
  • Depois de serem colocados em uso, os talheres não devem mais ser encostados na mesa, apenas apoiados dentro do prato conforme o estilo de etiqueta a ser usado (europeu ou americano).
  • De forma alguma gesticule com os talheres em mãos. Sempre que for falar, coloque-os apoiados no prato.
  • Para sinalizar ao garçom que você está satisfeito, coloque o garfo e a faca alinhados no prato, sendo o garfo ao lado esquerdo ou abaixo da faca. Para um entendimento mais claro, eles devem seguir as posições do ponteiro do relógio quando atinge às 4 horas ou às 6 horas.
  • Os talheres que não forem usados continuam na mesa, intocados.
  • As facas de carne são utilizadas apenas para carnes vermelhas e aves. Os peixes têm a sua faca própria, que normalmente é usada apenas para afastar peles e espinhas que possam aparecer. Omeletes, legumes e outros alimentos devem ser cortados com o garfo.
  • Massas como espaguetes e talharins não devem ser cortados. Enrole alguns poucos fios no garfo e leve à boca.
  • Na hora de tomar uma sopa, leve a colher à boca pela lateral. Incline-se um pouco para frente e evite que gotas caiam sobre a sua roupa.

A elegância e a discrição são os carros-chefe da etiqueta à mesa. Com a correria do dia a dia e refeições cada vez mais sendo feitas rápida e informalmente, as etiquetas acabam sendo deixadas apenas para datas muito especiais; entretanto, elas não devem ser deixadas de lado. Com prática e treino, tais atos se tornarão naturais, até mesmo fora das formalidades.

 

 

Etiqueta social

A etiqueta social pode ser definida como um conjunto de regras de comportamento dentro da sociedade. Tais regras são criadas a partir da prática e das tradições que passam de geração para geração, tornando-se regras claras a serem respeitadas.

Por se tratarem de convenções acerca do comportamento humano, cada sociedade irá criar o seu conjunto de regras de acordo com suas vivências e culturas, sendo a etiqueta social, então, algo relativo e historicamente construído. Apesar de diferente em cada lugar do mundo, o conjunto de regras de etiqueta social é considerado sempre uma expectativa social e um dever a ser cumprido, ensinado e preservado.

A etiqueta social está relacionada a diversos aspectos da vida em sociedade: vestimentas, gestos, linguagem corporal e verbal, cumprimentos, etc., podendo ser considerada sinônimo de educação, elegância, cordialidade e respeito.

Se você deseja aprender a portar-se melhor e criar uma boa imagem de si para os outros, confira nossas dicas de etiqueta social e aprenda a agir da maneira mais sofisticada possível.

 

Etiqueta social – cumprimentos

Nós, latinos, temos a fama de sermos muito cordiais e simpáticos, o que se reflete na nossa etiqueta de apresentação. Tais costumes tornam o clima mais amável e propício para as conversas e amizades. Mas, apesar disso, nem toda ocasião comporta a famosa troca de beijo na bochecha. Veja abaixo uma lista de regras de etiqueta social para apresentações:

Quem chega ao local deve cumprimentar os demais.

O bom senso deverá determinar se a pessoa oferecerá um beijo ou um aperto de mão – tudo depende do grau de intimidade que se tem com o outro. Em apresentações, oferece-se a mão, sempre.

Ao dar um aperto de mão, esse deve ser firme e respeitoso: não deve ser feito com a mão flácida e nem forte ao ponto em que chegue a ser dolorido.

Sorrir e ser amável é essencial em qualquer cumprimento.

A pessoa mais jovem ou menos influente é sempre apresentada à mais velha e mais influente e nunca o contrário.

O homem é apresentado à mulher (a não ser que ele ocupe um cargo social mais elevado do que ela, em bailes de gala, premiações, etc.).

É de bom tom apresentar-se ao anfitrião logo que chegar a um evento, principalmente se você foi convidado por outro convidado.

A prática de beijar a mão de uma mulher é raramente usada e, quando for, deve ser apenas com as senhoras, nunca com senhoritas.

 

Etiqueta social – à mesa

Saber portar-se à mesa também é importante, principalmente em reuniões de negócios ou em festas como casamentos, por exemplo. Se você deseja conhecer um pouco mais sobre a etiqueta à mesa, clique aqui e leia o nosso post dedicado exclusivamente a essas regras.

 

Etiqueta social – vestimenta

A escolha da nossa roupa diz muito sobre nossa personalidade e nossa educação, também. Uma escolha imprópria será lembrada por muito mais tempo do que uma escolha acertada – e o estrago é grande! Por isso, esteja sempre atento ao dress code e respeite-o. Basicamente, o dress code pode ser organizado da seguinte forma:

Traje esporte – simples e informal. Exemplos: almoços, exposições, churrascos, festas infantis.

Traje esporte fino – um toque de formalidade. Exemplos: teatros, vernissages.

Social – formalidade total. Exemplos: jantares, casamentos, óperas.

Black-Tie – requinte e sofisticação. Exemplos: bailes de gala, premiações.

É possível encontrar regras de etiqueta social para muitas situações, do âmbito público ao privado; do real ao virtual. Tais condutas são memorizadas com a prática, tal como qualquer outro aprendizado. Na dúvida, siga a regra do “mais é menos”: mantenha-se recatado e “sinta” o ambiente em volta para saber como interagir, evitando atitudes espalhafatosas e, consequentemente, constrangedoras.

Dizem que as boas maneiras são uma forma de arte. Você está pronto para incorporá-las?

 

 

Etiqueta profissional e sua carreira

As regras de etiqueta regem as boas maneiras e bons comportamentos dentro das relações sociais, valendo para situações com a família em ambiente doméstico, como também para as relações profissionais – nesse caso, as regras de etiqueta profissional são as condutas a serem seguidas. Falando especificamente do ambiente de trabalho, a etiqueta profissional se torna substancial para quem deseja manter um ambiente harmonioso e de respeito.

Isso se torna ainda mais necessário quando o nosso ritmo exige que passemos a maior parte do tempo no trabalho ou na convivência com pessoas que fazem parte dessa faceta da nossa vida. Muitas vezes passamos mais tempo no mundo profissional do que com a própria família. Dessa forma, adequar o comportamento a essa situação tem ligação direta com a sua produtividade, seu respeito e relevância dentro da empresa, além de ser levado em conta na hora da evolução da sua carreira.

 

Regras de etiqueta profissional

Uma pesquisa de Harvard indicou que 2/3 das demissões são causadas por mau relacionamento entre os colegas de trabalho dentro das empresas. Isso mostra como uma boa qualificação técnica e teórica não basta para uma carreira de sucesso. Os relacionamentos interpessoais ainda são extremamente importantes e um comportamento excelente se torna um ponto diferencial para a sua carreira. Confira abaixo uma lista com boas maneiras dentro do ambiente de trabalho:

 

Saiba se relacionar

Cumprimentos muito pessoais como beijos e abraços não cabem muito bem dentro do ambiente profissional. Também deixe de lado piadas e apelidos muito pessoais. O relacionamento profissional não é o mesmo de um relacionamento íntimo.

 

Cuidado com o tom de voz

Esteja sempre atento ao seu tom de voz e ao volume. Gritar ou falar de maneira muito espalhafatosa pode constranger as pessoas, além de ser um péssimo hábito.

 

Evite atrasos

Esteja atento aos horários e evite atrasos, desde o horário de chegada ao trabalho até o horário marcado para entregar um relatório ou participar de uma reunião.

 

Lanchinho tem hora

Doces, chicletes e outras comidas não devem ser consumidos em sua mesa ou estação de trabalho. Tire um tempo durante o expediente para o seu lanchinho. Dessa forma, você evita situações embaraçosas (como ter que responder ao chefe com a boca cheia) e também não corre o risco de sujar algum documento importante.

 

Seja educado e cordial

Seja educado e cordial com todos: cumprimente e responda aos cumprimentos, seja do porteiro, seja do seu chefe.

 

Se atente a aparência

A aparência é importante: esteja sempre bem alinhado e bem vestido. As mulheres devem evitar pentear os cabelos ou retocar o batom no ambiente de trabalho; para isso, vá ao banheiro. Estar com os dentes escovados e com bom hálito é essencial.

 

Tenha uma boa postura

A postura também é importante. Andar de forma calma, abrir e fechar as portas de forma educada (sem esquecer-se de bater antes de entrar na sala de alguém) e manejar os materiais ou equipamentos sem brutalidade mostra o seu cuidado com o ambiente e com as pessoas que se utilizam dele.

 

Saiba ouvir e dar espaço

Saiba ouvir e dar espaço aos seus colegas de trabalho. Nas situações “incômodas”, tenha jogo de cintura para não piorar a situação. É necessário saber ceder em algumas vezes.

Dentro do nosso trabalho, somos observados o tempo todo: como trabalhamos, como resolvemos problemas, como antecipamos os problemas e também como nos relacionamos com os outros. Ser uma pessoa equilibrada e que sabe agir da melhor maneira nas mais variadas situações e com todos os tipos de pessoa é, sem dúvidas, um ponto a favor para alavancar a carreira de qualquer profissional. Invista tempo na sua carreira ao trabalhar em cima da etiqueta profissional e apresente-se como alguém de sucesso.

 

 

Etiqueta para casamentos

O atraso da noiva faz parte de uma cerimônia de sucesso? Os convidados devem confirmar presença ou simplesmente comparecer na data e horário marcados? Os convites podem ser enviados por e-mail? Posso levar flores e doces para casa? Estas são algumas dúvidas comuns que, quando não solucionadas, podem se transformar em grandes gafes de uma cerimônia de casamento.

Conheça algumas regras de etiqueta para casamentos que certamente ajudarão a tornar a sua cerimônia em uma ocasião elegante e bem lembrada por todos os convidados.

 

Convites

Os convites de casamento devem ser entregues pessoalmente, nunca por e-mail. Apesar das vantagens da tecnologia, nada supera a delicadeza de convidar pessoalmente aqueles com quem o casal deseja compartilhar esta importante data. No caso de convidados que moram longe, a solução é contar com os Correios ou empresas especializadas em entregas de pequenos volumes.

Também é de bom tom que os convidados confirmem presença no evento, conforme determinam as boas regras de etiqueta. Esta atitude é muito importante para que os noivos e organizadores da festa saibam exatamente quantas pessoas irão reunir e possam planejar todos os detalhes com maior eficiência.

 

O atraso da noiva

Não importa a ocasião, o atraso é sempre uma atitude indelicada. Hoje em dia, o atraso da noiva não é mais visto como algo glamouroso, mas como falta de consideração para com os convidados.

Além disso, atrapalha as cerimônias marcadas para o horário seguinte na igreja. Os padres tem diminuído o tempo da cerimônia quando a noiva chega após o horário marcado e, conforme a quantidade de tempo perdido, este tipo de atraso vai influenciar negativamente na beleza da ocasião.

 

Presentes de casamento

Pedir determinados presentes são atitudes até mesmo inocentes por parte dos noivos, mas que geram desconforto para os padrinhos e convidados. Certamente ninguém irá reclamar diretamente, seja por timidez ou falta de intimidade, mas estes erros são gafes inesquecíveis e que precisam ser evitados.

Confira quais são os principais erros na hora de escolher os presentes:

 

Pedir dinheiro

Situação comum quando os noivos já moram juntos e tem a ‘casa montada’. Presente nunca se pede e, dizer que pretendem arrecadar fundos para uma viagem ou reforma da casa, por exemplo, é uma gafe. Se for preciso contar com ajuda dos padrinhos, que este pedido seja feito considerando um gesto de caridade e não exigência, pois assim fica mais bonito.

 

Constranger os padrinhos com pedidos específicos

Ninguém sabe como anda o orçamento dos padrinhos. Além de ser deselegante pedir presente, é constrangedor exigir itens caros quando a situação do outro não permite. Espere que os padrinhos perguntem se já ganhou determinados presentes.

 

Encher a lista de presentes com os itens mais caros da loja

Sem duvida, uma atitude reprovável, que fará com que todos pensem que o casal só quer se aproveitar dos convidados. Por isto, a lista de presentes deve conter itens para todos os bolsos.

 

Passar o sapato da noiva ou cortar a gravata

Embora muito comum, esta á uma atitude de mau gosto e também constrange os convidados, principalmente quem saiu desprevenido ou anda com orçamento apertado. Casamento é um momento de confraternização e não uma ótima oportunidade de ‘arrecadação de fundos’. É preciso lembrar que, para estarem presentes, seus convidados gastaram com roupas, maquiagem, compraram presentes e ainda terão de contribuir com dinheiro?

 

Comportamento dos convidados

Existem regras de etiqueta para casamentos que se aplicam também aos convidados:

 

Levar pessoas que não foram convidadas

É preciso ter em mente que o serviço de bufê cobra por pessoa e o convidado não pode interferir na organização do evento. Quando o convite é extenso à família, somente membros da família do convidado podem ser levados ao evento. Se, por ventura, no convite estiver expresso “Sr e Sra”, apenas o casal deve comparecer a cerimônia de casamento.

 

Roupas inadequadas

As mulheres devem optar por vestidos de bom gosto, não muito curtos, nem decotados e muito menos de cor branca. Para os homens a regra é terno e gravata. A ordem é moderação e elegância.

 

Brigar pelo buquê

A aglomeração de mulheres na hora da noiva jogar o buquê e o jogo de empurra-empurra infelizmente é comum e muito deselegante. Para evitar este tipo de problema, em certos casos a noiva poderá entregar o acessório a uma determinada convidada.

 

Deixar de ir à igreja e comparecer apenas na festa

Caso o convidado tenha um compromisso no horário da cerimônia na igreja, convém que avise aos noivos e pergunte se eles se incomodariam de que comparecesse apenas na festa para cumprimenta-los.

 

Levar arranjos da festa e doces para casa

Os doces podem ser levados apenas quando fazem parte das lembranças do casamento, como no caso dos bem casados. Quanto aos arranjos de flores, lembre-se de que não se deve desmontar a festa alheia.

Seguindo estas regras simples, os noivos terão uma cerimônia de sucesso, muito agradável e certamente bem conceituada. Quanto aos convidados, suas presenças ficarão marcadas não por gafes, mas por sua elegância e fineza.

 

 

Etiqueta no Facebook

Comportamentos desagradáveis e gafes nas redes sociais estão cada vez mais frequentes, portanto, assim como em outras situações da vida, é preciso saber se comportar. É aí que entra a etiqueta no Facebook.

Estar atrás de um monitor não torna nossas atitudes menos relevantes, é preciso lembrar que do outro lado também há pessoas reais, vendo e analisando a forma como agimos e as decisões que tomamos.

 

Marcar alguém

Cuidado na hora de marcar alguém em uma foto, a pessoa marcada pode não gostar. Se você está em dúvida, peça autorização antes.

 

Mandar recado

Utilize o chat e o sistema de mensagens privadas do Facebook para enviar uma mensagem de caráter pessoal, afinal, ninguém precisa saber de seus assuntos pessoais.

 

Indiretas

Não tente resolver pela rede social um problema pessoal que você está tendo com alguém e muito menos fique enviando indiretas sobre o assunto. Enviar indiretas demonstra infantilidade e pode acabar atingindo uma pessoa não relacionada ao assunto.

 

Jogos e aplicativos

Solicitações de jogos e aplicativos podem ser muito desagradáveis. Quem já não ficou chateado ao visualizar uma notificação e verificar que era somente uma solicitação de aplicativo? Antes de enviar, considere se a pessoa que irá receber está realmente interessada.

 

Corrente

Evite compartilhar correntes, repetições excessivas podem fazer com que você seja tachado como chato ou sem opinião, além de entupir a página de seus amigos.

Antes de repassar um conteúdo, verifique se você realmente gostaria de ter seu nome associado a ele.

 

Assuntos polêmicos

A diversidade cultural e social no Facebook é muito grande, então é preciso tomar cuidado ao expressar uma opinião sobre assuntos polêmicos como religião, política e sexualidade.

O interlocutor pode se sentir ofendido. Em determinadas situações, o mais correto é simplesmente não opinar.

 

Falar mal da empresa

Não fale mal da empresa ou de seus colegas de trabalho no Facebook, além de ser nada elegante, pode atrapalhar sua carreira profissional ou até mesmo causar sua demissão.

 Já são muitos os casos de empregados que denegriram a imagem de suas empresas nas redes sociais e foram demitidos por justa causa.

 

Dupla personalidade

Tente manter uma coerência entre sua vida dentro e fora do ambiente virtual. Antes de se expressar pense se você realmente faria isto se não estivesse atrás de um monitor.

É muito bacana ter uma vida virtual em um perfil do Facebook, mas isto se torna um problema quando esta vida passa a substituir sua interação social cotidiana.

O mundo lá fora é muito mais legal e emocionante.

 

Netiqueta: regras de etiqueta na Internet

Regras de comportamento são necessárias em qualquer tipo de convívio social e, na internet, isso não é diferente. Com a dificuldade em interpretar emoções e conotações na comunicação via web, uma etiqueta virtual se torna imprescindível.

A netiqueta (neologismo oriundo da fusão das palavras net + etiqueta) cumpre o papel de intermediar a boa comunicação e prezar por uma vivência virtual harmônica. Para promover essas regras, montamos um guia com algumas regras básicas de netiqueta e também o que não é aceitável no mundo da web. Confira!

 

Netiqueta – mensagens

Evite escrever em letras maiúsculas

Na hora de escrever uma mensagem (seja um e-mail profissional ou uma conversa em rede social), evite escrever em letras maiúsculas. Como a internet tem suas limitações na hora de imprimir emoções, as letras maiúsculas acabam sendo usadas como “grito”.

Uma mensagem inteira assim pode denotar outro sentido, mesmo sem querer. Também é interessante escrever seus textos de forma clara e objetiva. Negrito, itálico e sublinhado são utilizados apenas em pontos específicos de detalhe. Abusar de gifs animados e fontes coloridas também não é uma boa escolha.

 

Evite escrever em outra língua

Evite escrever em outra língua, a não ser que seja solicitado. Não dá pra saber se todo mundo irá compreender a sua mensagem, principalmente fora de ambientes corporativos.

 

Divida seu texto em blocos

Na hora de escrever uma mensagem longa, divida o seu texto em blocos e, se possível, por subtítulos. Mensagens grandes e contínuas são cansativas, ainda mais em uma tela de computador.

 

Mande e-mails em cópia oculta

Na hora de mandar e-mails para mais de uma pessoa, opte por mandar em cópia oculta, principalmente se essas pessoas não se conhecem. Isso diminui a possibilidade de spams e mensagens indesejadas.

 

Netiqueta – fóruns e redes sociais

Respeite as regras do grupo

Antes de disparar mensagens em algum grupo, entenda o funcionamento dele. Muitos grupos têm documentos com regras e orientações aos participantes.

 

Procure antes de perguntar

Procure no histórico do grupo se a sua dúvida ou mensagem já não foi tema de debate. Caso tenha sido, mas você deseja realizar um novo comentário, não abra outro tópico. Escreva no tópico existente e “reaviva” a discussão.

 

Não repita mensagens

Não mande as mesmas mensagens várias vezes. Isso é uma forma de spam e torna os fóruns desagradáveis.

 

Seja educado e respeitoso

Seja sempre educado e respeitoso com todos os participantes e acate as decisões de moderadores. Eles estão ali exatamente para conduzir os fóruns de uma forma benéfica a todos.

 

Evite escrever mensagens acaloradas

Com o “anonimato” que a internet oferece, é muito comum que as discussões atinjam níveis que, na realidade, não atingiriam. Lembre-se que a internet é um espaço de convívio como qualquer outro e o bom senso deve sempre falar mais alto.

 

Netiqueta e o falso anonimato da internet

Já se tornaram rotineiros o aparecimento de casos de agressão verbal, violência, ameaças e preconceito na internet. Por estarmos atrás de uma tela de computador, temos a falsa sensação de que estamos impunes, protegidos pelo anonimato e que a internet se torna um espaço aberto para falarmos o que quisermos, da maneira que quisermos e para quem quisermos. Na realidade, isso não é assim.Nunca devemos esquecer que o contato feito via web é sempre recebido por outra pessoa e não simplesmente por uma máquina. Direitos civis e privacidade devem ser respeitados em qualquer lugar, inclusive na web. A máxima de “faça para os outros o que você deseja que façam para você” nunca foi tão necessária em nosso tempo.Atente-se para a maneira que você se porta na internet para que ela seja um espaço de aprendizado, compartilhamento saudável e boas relações.

 

 

14 dicas de bom comportamento no trabalho

Objetivo é reduzir problemas de convívio entre colegas de trabalho, clientes e organizações

 

Profissionais devem saber escolher o comportamento correto no convívio social dentro de uma empresa

O termo etiqueta empresarial pode causar certa estranheza. As noções de comportamento no ambiente de trabalho, no entanto, são de extrema importância para os profissionais. Segundo Ricardo Barbosa, diretor executivo da Innovia Training e Consulting, o impacto da implantação desse tipo de ação é fundamental para a manutenção e o crescimento de uma empresa.

Um estudo realizado pela Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, mostra que dois terços das demissões nas empresas são causadas por dificuldades de relacionamento com os colegas, que a etiqueta empresarial poderia resolver. Isso explica porque pessoas altamente profissionais e competentes no que fazem acabam sendo demitidas de suas empresas e outras – nem tão competentes assim - permanecem, atingindo promoções e melhores oportunidades de carreira. Ou seja, competência técnica não é tudo. Pessoas que não têm uma boa habilidade para criar relacionamentos acabam tendo menores chances de sucesso.

Etiqueta empresarial é um conjunto de cerimônias usadas no trato entre pessoas e empresas, regidas pela boa educação, bom comportamento, convenções sociais, ética profissional e prescrições oficiais. Seu objetivo é reduzir, ao mínimo, os conflitos, preconceitos, atritos, dúvidas, suspeitas e mal-entendidos entre o público e as organizações, criando um clima de conhecimento, compreensão, confiança, cooperação e parceria entre as partes que se relacionam.

Assim, ela se resume à capacidade de escolher o comportamento correto no convívio social dentro de uma empresa, para que se alcance o sucesso nas relações de negócios e para que se estabeleçam relações sólidas entre clientes e colaboradores. “Essa preocupação deve abranger todo o contexto da empresa, desde o office-boy até o presidente, todos devem ter uma imagem coesa de etiqueta empresarial”, explica Barbosa.

Veja algumas dicas de etiqueta empresarial preparadas pelo executivo:

1. Pontualidade deve ser ponto de honra no ambiente empresarial.

Assumindo um compromisso, este se torna sua responsabilidade, principalmente o horário. Organize-se para chegar na hora todos os dias e para cumprir com os prazos propostos. Caso perceba que não será possível cumprir com o compromisso no horário, ligue ou peça para ligarem informando sobre o atraso.

2. A vestimenta diz muito.

Recomendam-se roupas discretas, sem modismos. Decotes e cores berrantes, entre outros erros, devem ser evitados, sob pena de perder com a seriedade. Tome cuidados com higiene pessoal.

3. O ditado “a primeira impressão é a que fica” deve ser levado a sério.

Sempre seja cordial e prestativo já em um primeiro contato. Saiba ouvir e falar na hora certa e tenha sempre cartões profissionais disponíveis.

4. Ao entrar em um local, peça sempre licença.

Busque cumprimentar todas as pessoas que estiverem no local, mas só estenda a mão se o interlocutor o fizer primeiro, e só se sente se for convidado por ele.

5. Se comunique corretamente com as pessoas.

Busque olhar nos olhos, demonstre atenção no que estão falando, não se distraia durante a conversa e busque estabelecer um diálogo.

6. Mantenha uma postura correta.

Não cruze os braços, evite se sentar de qualquer jeito, jogando o corpo na cadeira, como também não se sente na beirada da cadeira. É importante uma boa acomodação, porém de forma adequada.

7. A maioria das corporações possui códigos de ética e de conduta a ser seguido.

Procure se informar no lugar em que você trabalha onde pode encontrá-lo e leia com atenção.

8. Seja organizado e demonstre isso.

Planeje adequadamente seu tempo e sua mesa, mantenha os papéis e arquivos de computador nos devidos lugares, onde não só você, mas qualquer membro da empresa consiga localizar quando necessário.

9. Respeite os colegas e o espaço de trabalho.

Não precisa ficar mudo durante o expediente, mas evite assuntos que exponham o seu lado pessoal ou o de alguma outra pessoa. Fofocas nunca combinaram com o ambiente profissional. Além disso, controle a altura da sua voz em relação ao ambiente.

10. Cuidado com a utilização de celulares no trabalho.

Evite ligações pessoais e, caso estas ocorram, busque ir para um local privado. Não fale demasiadamente alto e muito menos utilize termos de baixo calão. Cuidado com o toque do celular, o correto é deixar no modo silencioso.

11. Cuidados com outras ferramentas tecnológicas e principalmente com as redes sociais.

As empresas antenadas possuem políticas para utilização. Por isso, busque saber os limites.

12. Amizades no ambiente de trabalho é um tema delicado.

É importante diferenciar amigos de colegas de trabalho, principalmente no ambiente da empresa. Esse limite pode ser útil quando for necessário realizar uma cobrança ou fazer um feedback.

13. Bom humor é uma necessidade nas empresas.

Quando estiver tendo um dia difícil, reflita se alguém do trabalho tem a obrigação de compartilhar as dificuldades com você. Contudo, cuidado com as brincadeiras. Um ambiente de trabalho descontraído é positivo desde que sejam feitas apenas brincadeiras saudáveis, que promovam um ambiente alegre e equilibrado.

14. Busque ter “jogo de cintura” na hora de imprevistos e ouça a opinião dos outros.

Muitas vezes, de opiniões divergentes se chega a um ponto em comum correto. É preciso saber argumentar e, também, ceder.

 

Como Ter Boas Maneiras

Ter boas maneiras, ou se comportar de uma maneira socialmente aceitável e respeitosa, demonstra respeito, cuidado e consideração pelos outros. Tal comportamento pode ajudá-lo(a) a ter um melhor relacionamento com as pessoas que você conhece, e com aqueles que você ainda vai conhecer. Veja como cultivar essas amizades.

 

Etiqueta básica

Pratique a cortesia básica.

Diga "por favor" e "obrigado", quando você precisar, até mesmo para a pessoa atrás do balcão de uma loja ou lanchonete. As pessoas percebem quando você tem uma atitude cortês e respeitosa, e isso pode significar muito para elas. Além disso, fale "desculpe-me" sempre que você acidentalmente esbarrar em alguém, ou se você precisar deixar um ambiente social temporariamente.

 

Mantenha as portas abertas para outras pessoas.

Não são somente os homens que abrem a porta para uma mulher; se alguém for passar por uma porta logo depois de você, dê um passo atrás e mantenha a porta aberta e fale "O senhor/senhora primeiro," se a pessoa for um estranho, se não, chame-a pelo nome. Se você não tiver certeza se a outra pessoa gostaria de ter você segurando/abrindo a porta, pergunte educadamente "Posso abrir a porta para você?" Isso dará a outra pessoa a oportunidade de aceitar ou recusar.

 

Fale de forma educada.

Mantenha o volume de sua voz tão baixo quanto possível, certificando-se, é claro, que as pessoas possam ouvi-lo(a), e não use gírias ou palavras de enchimento como "como", "uh", "então" etc. Se possível, tente pronunciar todas as letras das palavras. Por exemplo, em vez de dizer "falô" tentar pronunciar "falou".Não converse sobre assuntos rudes, tais como as funções corporais, fofocas, piadas sujas, palavrões, ou qualquer coisa que você não gostaria que a sua mãe (ou alguém que você gosta) ouvisse você dizer.Não interrompa alguém quando ele ou ela estiver falando. Seja um bom ouvinte, e aguarde a sua vez de falar.

 

Ofereça o seu assento no transporte público.

 Se você estiver em um trem ou ônibus lotado e notar que alguém lutando para ficar de pé (como uma pessoa idosa, uma mulher grávida, ou alguém carregando uma criança ou vários pacotes), ceda o seu lugar. Dizer algo como "eu ficaria muito contente se você aceitasse sentar no meu lugar" pode tornar a situação menos desagradável para a outra pessoa. Não fique sem graça se ele ou ela recusar, você sempre pode deixar o convite em aberto usando uma frase como "Por favor, sinta-se a vontade para me avisar se você mudar de ideia."

 

Felicite as pessoas.

Parabenize alguém que acabou de fazer uma grande realização (como graduação ou promoção no trabalho), ampliou a família (como casamento ou nascimento de um filho), ou fez qualquer outra coisa digna de louvor. Seja um bom esportista. Felicite alguém que ganhou de você numa corrida, em algum tipo de eleição, ou em outra competição.

 

Seja um motorista cortês.

Ter boas maneiras no trânsito pode parecer ultrapassado, mas na verdade é uma questão de segurança. Tente seguir estas dicas:

Ao se deparar em um cruzamento onde outro motorista não parece saber quem tem a preferência, faça um sinal para que ele ou ela se movimente antes de você.Dê preferência aos pedestres, e tente não “roubar” o espaço dos ciclistas. Lembre-se, o seu veículo é muito mais perigoso para eles do que eles são para você, por isso é de sua responsabilidade tentar garantir que todos estejam seguros.Não cole na traseira do carro a sua frente ou se recuse a deixá-lo entrar na sua pista.

Use a seta ao mudar de direção, mesmo quando achar que não há nenhum outro carro ou alguém por perto - você nunca sabe se há um pedestre ou ciclista fora do alcance da sua visão.

 

Saiba como cumprimentar as pessoas.

 Quando se encontrar em uma situação informal ou formal, reconhecer a presença de outra pessoa é um ponto fundamental de ter boas maneiras. (Ignorar a presença de outras pessoas pode ser visto como um insulto na maioria dos casos.) Aqui está o que fazer:

Ao cumprimentar alguém que você conhece, como um membro da família ou amigo próximo, uma saudação informal é suficiente. Pode ser tão simples como "Olá, como vai?"No caso de ser alguém mais velho, um cliente/paciente, líder da igreja, ou qualquer outra pessoa com quem você não tenha muito intimidade, cumprimente-a formalmente, a menos que você tenha sido instruído(a) a fazer o contrário. Cumprimente a outra pessoa usando o seu título (como doutor, doutora, padre, pastor, etc), ou use "senhor" ou "senhora". Evite o descontraído "ei" ou "oi", e procure falar em sentenças completas. Algo como "Olá, doutor Miguel. Está tudo bem com o senhor?" pode ser apropriado.Use os gestos adequados. Para cumprimentos informais, a maneira como você interage fisicamente com essa pessoa fica ao seu critério - você pode não fazer nada, ou oferecer um abraço, aperto de mão, ou outra saudação adequada ao seu relacionamento com essa pessoa. Para cumprimentos formais, porém, é apropriado oferecer um aperto de mão ou inclinar a cabeça ligeiramente para frente. Se a pessoa que você estiver cumprimentando formalmente quiser lhe dar um abraço ou um beijo no rosto, aceite o gesto.

 

Faça apresentações de uma forma educada.

Quando estiver na companhia de duas pessoas que não se conhecem, cabe a você apresentá-las uma a outra. Siga estes passos: A pessoa de maior posição social, ou de mais idade, deve ter a segunda pessoa apresentada a ela. Por exemplo, "Sra. Ana, eu gostaria de lhe apresentar a minha boa amiga, Joana”. (Joana seria a pessoa mais jovem nesta introdução.) Isso é relativamente fácil em algumas situações, mas aqui estão algumas diretrizes para quando a situação for menos evidente: os mais jovens devem ser apresentados aos mais velhos, os homens devem ser apresentados às mulheres, e os leigos devem ser apresentados ao clero, funcionários públicos, membros das forças armadas ou outras pessoas com uma função mais alta. Se você ainda estiver confuso(a), basta usar o seu melhor julgamento.Comece uma introdução falando o nome da pessoa mais “importante”, em seguida, diga "eu gostaria de lhe apresentar..." ou "este é...", e diga o nome da pessoa de escalão inferior.Depois que as duas pessoas se cumprimentarem, forneça algumas informações sobre cada uma delas. Por exemplo, você pode dizer: "Eu conheço a Joana desde a escola primária" ou "a Sra. Ana é uma querida amiga da minha mãe." O que você disser deve ser o suficiente para iniciar ou manter uma conversa curta.Quando você estiver sendo apresentado(a) a alguém, olhe a pessoa nos olhos, sorria e lembre o seu nome. Após a introdução, cumprimente a pessoa e diga algo como "Olá, tudo bem?" ou "É um prazer conhecê-lo(a)", e ofereça um aperto de mão.

 

Arrume-se adequadamente.

Se você está indo para a escola, trabalho, ou apenas ao supermercado, suas boas maneiras passarão despercebidas se você não estiver bem arrumado(a). Tome um banho todos os dias, e mantenha o seu cabelo, pele, unhas e roupas o mais limpo possível. Use roupas limpas e passadas apropriadas para o ambiente em que você se encontra (seja um uniforme de escola ou o vestuário usado para o trabalho).

 

Escreva cartas de agradecimento.

Sempre que alguém lhe der um presente ou fizer algo particularmente agradável para você, agradeça enviando uma mensagem dentro de alguns dias (ou algumas semanas, para eventos maiores, como uma festa de aniversário). Demonstre sua apreciação por um presente ou gesto recebido, e o quão feliz você se sente em ter a amizade da outra pessoa. Um e-mail de agradecimento pode ser adequado em determinadas situações, como para um colega de trabalho ou para alguém que vive tão longe que um e-mail seja muito mais conveniente. Quando possível, porém, é preferível enviar cartas de agradecimento.

 

Comportamento à mesa

Não mastigue com a boca aberta.

 É uma regra óbvia, porém, fácil de esquecer quando você está desfrutando de uma deliciosa refeição.

 

Diga "com licença" sempre que precisar sair da mesa.

 

Peça para alguém passar-lhe um prato ou tempero.

Nunca se debruce sobre o seu prato ou sobre o prato de outra pessoa para pegar algo sobre a mesa, em vez disso, peça a pessoa sentada ao seu lado para fazer a gentileza de passar-lhe o sal.

 

Não coloque os cotovelos sobre a mesa quando você estiver comendo.

Censurar alguém por colocar os cotovelos na mesa durante uma refeição é algo que vem sido feito por muitos anos. No entanto, isto é aceitável antes ou após a refeição.

 

Saiba como agir em ocasiões formais e informais.

Uma das partes mais intimidantes das refeições pode ser não saber que utensílios ou pratos usar. Aqui está um exemplo rápido: Se você esquecer os detalhes lembre-se da regra: "começar de fora para dentro". Isto significa basicamente que, se há utensílios em ambos os lados do prato, você deve começar com os que estão mais distante do prato, e ir avançado para os mais próximos do prato, à medida que outros pratos forem servidos.Se tudo mais falhar, basta ver o que todo mundo está fazendo. Para um almoço/jantar informal, a travessa de comida provavelmente estará no centro da mesa. Imediatamente à esquerda do seu prato você deve encontrar dois garfos - o mais próximo do prato é o garfo a ser usado para o prato principal, o mais distante serve para uma salada ou aperitivo. A faca se encontra diretamente à direita do prato, com a lâmina virada para dentro; ao lado dela, duas colheres: uma colher de sopa e entre ela e a faca uma colher de sobremesa (ou colher de chá).O copo mais alto deve ser posicionado diretamente acima da faca, os copos adicionais devem ser colocados à direita do mais alto.Pode ser que você encontre um prato menor para saladas, à esquerda dos garfos. Um eventual pequeno prato para pão estará no canto superior esquerdo do prato junto com uma faca de manteiga pequena.Use a faca para colocar um pedaço de manteiga no seu prato e, depois, para espalhar "a sua" manteiga no pão. Uma colher ou garfo de sobremesa pode ser colocado horizontalmente acima do prato.

Uma xícara e pires (se você estiver bebendo café ou chá) deve ser colocado logo acima e à direita da faca e colheres. Uma mesa posta formalmente tem os utensílios dispostos praticamente da mesma maneira que em uma mesa informal, com algumas exceções importantes:  Você pode ter um garfo de peixe pequeno entre o garfo de jantar e o prato, se um prato de peixe está sendo servido. Uma eventual faca de peixe fica entre a faca de jantar e colher de sopa. Um pequeno garfo de ostra estará na extremidade direita dos talheres à direita do prato.Os copos são colocados de acordo com o tipo da bebida. O diretamente acima de sua faca de jantar é o seu copo de água, à direita do copo de água vem a taça de vinho tinto ou branco, e em seguida, uma pequena taça para vinho do Porto ou Xerez na extrema direita.

 

Segure os talheres.

O modo de manusear os talheres, provavelmente, depende de onde você vem. Em geral, existem dois estilos: Estilo americano: ao cortar um alimento, segure o garfo com a mão não dominante e a faca com sua mão dominante.Depois que o alimento estiver cortado, repouse a faca na borda do prato, e mudar o garfo para a sua mão dominante para levar o alimento à boca.

Estilo continental: o garfo fica na mão esquerda, enquanto você usa a mão direita para segurar a faca e cortar a sua comida.

Após tê-la cortado, você pode colocar a lâmina da faca na borda do prato, ou manter a faca em sua mão.

 

Saiba como dispor os talheres.

A forma como você descansa os talheres no prato comunica a pessoa que está servindo se você terminou de comer ou você se ainda pretende continuar. Para efeitos destas instruções, imagine o prato como se fosse o mostrador de um relógio.

Se você terminou de comer, coloque o garfo e a faca lado a lado entre o 3 e o 4 do “relógio”, com a serra da faca virada para o garfo.Se você pretende continuar comendo, descanse o garfo no lado esquerdo do prato e a faca no lado direito, de modo que os dentes e lâmina se cruzem no centro do prato, os cabos dos talheres ficam na posição do 4 e do 8 do “relógio”.

 

Etiqueta ao telefone

Só use o seu telefone em lugares adequados.

Por exemplo, é falta de educação usá-lo no banheiro, durante uma reunião, quando alguém o(a) estiver atendendo em uma loja, na igreja, ou (às vezes) em transporte público. Se você não se sentir confortável usando-o ou se as pessoas estão dando-lhe olhares de reprovação, você provavelmente deve desligá-lo. Ao falar no telefone em um lugar público, tenha em mente que tudo o que você diz pode ser ouvido por outras pessoas. Mantenha a sua voz baixa. Geralmente, as pessoas com boas maneiras não falam sobre assuntos privados que possam ser embaraçosos em público.Quando ao telefone, não converse com outras pessoas na sala. É muito desagradável ter uma conversa por telefone com alguém que talvez não esteja ouvindo o que você está dizendo, e não saber se ele ou ela está falando com você ou com outra pessoa. Se alguém tentar falar com você, basta apontar para o seu telefone e ele ou ela irá receber a mensagem.Evite utilizar o computador a menos que seja parte de serviços ao cliente. É extremamente rude e desagradável quando o interlocutor ouve um teclado batendo. Quando estiver na companhia de pessoas em um ambiente social, tentar evitar utilizar o seu celular. Isso dá a impressão de que você preferiria estar em outro lugar, com outra pessoa, e que a sua companhia é menos importante. Não telefone antes das 07:00 e depois das 21:00 horas, a menos que seja uma emergência ou uma importante chamada internacional. Além disso, evite ligar durante as refeições, horário de trabalho e escola, etc. As pessoas não esperam chamadas nesses momentos, a menos que estejam marcadas. Isto inclui mensagens de texto, embora, obviamente, você não iria enviar um torpedo em caso de emergência.

 

Verifique se o número que você tem é correto.

Se você ligar para o número errado, então tenha a decência de dizer: "Sinto muito, eu tenho o número errado!" Não basta simplesmente desligar. Esse indivíduo pode estar doente, em uma cadeira de rodas, ou ser um idoso, etc. Portanto, você deve mostrar respeito e pedir desculpas por sua inconveniência. Da mesma forma, se alguém ligar erroneamente para o seu número, diga educadamente que ele ou ela ligou para o número errado.

 

Faça atenção a sua voz!

Ela carrega muito mais do que apenas um tom, e reflete o seu caráter e personalidade, mesmo pelo telefone! Lembre-se: o interlocutor não pode vê-lo(a), portanto, a sua voz passa a ser as suas expressões faciais, gestos, personalidade e caráter. Procure sempre falar em um tom agradável e bem claro. Sorria através de sua voz! O que eles ouvem dará uma impressão positiva ou negativa.

 

Pratique a cortesia de conversação básica.

Quando alguém atender o telefone não seja rude e abrupto(a), falando logo de cara o que você quer primeiro. Isso pode deixar o interlocutor confuso por não saber com quem ele ou ela está falando. Isso também fará você parecer muito rude, o que é uma desvantagem se você estiver ligando para pedir um favor. Tal atitude dá uma impressão errada logo de início! E não diga: "Quem está falando" Você ligou para a pessoa, então se identifique e diga educadamente o que você deseja! Por exemplo, diga "Olá, meu nome Rita, e eu gostaria de falar com a Sra. Ana. Será que ela está disponível?" Se a pessoa não estiver, informe o interlocutor se você irá ligar mais tarde ou deixe o número do seu telefone. Ou se você quiser fazer perguntas específicas, diga algo como "Bom dia, meu nome é Rita. Eu vi um anúncio no jornal pedindo uma vendedora; a vaga ainda está disponível?” Termine a ligação dizendo “Obrigado(a) pela ajuda, tenha um bom dia" e seja sincero(a). Dê tempo para que a pessoa responda antes de desligar o telefone.

 

Dê às pessoas a chance de atender o telefone!

 Elas poderiam estar no quintal, ocupada com as tarefas de casa, ou em outra extremidade da casa.Não basta deixar tocar apenas três vezes e desligar! É chato quando você deixa de fazer algo e assim que coloca o telefone no ouvido a pessoa do outro lado desliga!

 

Não gaste uma hora (ou horas) conversando com alguém.

Não desperdice o tempo das pessoas ou perturbe a família! Isso é algo extremamente desagradável até mesmo em uma conversa amigável, e pode fazer com que elas não queiram atender os seus telefonemas no futuro.

 

Saiba como atender o telefone.

Basta ser agradável e educado(a) e dizer, "Olá". Evite dizer “Residência do Sr. Silva, boa tarde" ou "Aqui é o Paulo; com quem estou falando?" Isso é muito perigoso hoje em dia. Se você estiver sozinho(a) e não sabe quem é está do outro lado, não informe que você se encontra sozinho(a) em casa, que o seu marido está trabalhando, etc. Dê sempre a impressão de há mais pessoas com você. Use sabedoria e o velho e bom senso; proteja-se!Se a chamada for para outra pessoa, fale algo como: "Um momento, por favor, eu vou chamá-lo(a)” e coloque o receptor de lado suavemente. Se a pessoa com quem o interlocutor quer falar não estiver disponível, seja educado(a) dizendo algo como: "Eu sinto muito, Sandra não está disponível no momento. Você gostaria de deixar alguma mensagem?”

 

 

Peça educadamente para alguém esperar.

Se você estiver ocupado(a) conversando com duas pessoas ao mesmo tempo desculpe-se prometendo ligar mais tarde. Diga: "Eu sinto muito, você pode esperar um minuto, meu chefe precisa falar comigo", e espere a resposta da pessoa. Se for uma conversa pessoal que possa durar mais de um minuto, seria melhor perguntar: "Posso ligar de volta? Minha mãe precisa falar comigo e isso pode levar alguns minutos." No caso de precisar de uma pausa para ir ao banheiro, dê uma desculpa para sair do telefone, sem dar informações demais. Tudo que você realmente precisa dizer é "Você pode esperar por alguns minutos? Eu voltarei num instante."

 

Dicas

Algumas pessoas acham que ser "educado" é algo "falso" ou “inautêntico”. Em vez de pensar dessa forma, tenha em mente que boas maneiras são convenções sociais normais e saudáveis que tornam a interação mais fácil e mais agradável. Nem toda interação é uma oportunidade de corrigir os outros. Em seu nível mais básico, as boas maneiras são a melhor maneira de colocar em prática a "Regra de Ouro" (Faça aos outros aquilo que gostaria que fizessem a você.).Boas maneiras nunca saem de moda. Elas só podem ajudá-lo(a). Se você está na escola, faça o que é esperado de você - aprender e estudar. Preste atenção à aula, faça os trabalhos de casa, trate os seus professores como você gostaria de ser tratado. Eles não foram treinados para serem abusados por você. Considere-os como aliados, e não como inimigos. Eles estão lá para educá-lo(a) e ajudá-lo(a) a criar um futuro melhor para si mesmo.Boas maneiras não significa que você não possa brincar e fazer piadas e ter senso de humor. Não confunda ter boas maneiras com não agir com espontaneidade; isso seria pura chatice. Comece a mostrar o seu bom comportamento aos seus pais. Eles ficarão muito felizes em ter seus filhos os tratando com respeito, pois respeito demonstra que você tem boas maneiras. Ao receber um prêmio, aperte a mão de quem o está lhe oferecendo. Uma das maneiras mais fáceis de ser bem educado e substancial é ficar calado e só falar quando tiver algo importante a dizer. Isso adiciona valor às suas palavras. Desculpe-se pelas funções corporais. Diga "desculpe-me" se você arrotar ou tossir (ou fizer qualquer outro ruído inevitável com seu corpo). Rir de um arroto é de mau gosto e rude. Pode ser engraçado para os seus amigos, mas as outras pessoas a sua volta irão vê-lo(a) como alguém sem educação. Lembre-se, porém, que o fato de se desculpar não significa que você possa arrotar a qualquer momento que desejar. Evite fazer isso na frente dos outros. Quando a porta finalmente se abre após você ter esperado por um elevador, deixe as pessoas saírem antes de você entrar. Tentar entrar em um elevador antes de permitir que as pessoas saiam demonstra maus modos e atrasa todo o processo. Tenha em mente que existe algo como ser extremamente educado(a). Você deve ser amável, contudo, não seja um(a) fanático(a) em relação às regras de educação. Assim como tudo neste mundo, há um meio termo aceitável entre os dois extremos. Não se sinta intimidado(a) ou constrangido(a) se os seus amigos caçoarem de você por abrir a porta para uma menina ou ajudar uma pessoa mais velha a fazer algo que não possa fazer sozinha. Em vez disso, pergunte-lhes educadamente o que há de errado em ajudar outra pessoa. Ao fazer uma pergunta delicada a alguém, mantenha a sua voz no mesmo tom que você usaria se estivesse perguntando sobre o tempo. Isso mostra que você está levando a pessoa a sério deixando-a mais confortável ao responder. Comportamentos são muitas vezes ditados pelo senso comum. Se você se sentir ofendido(a) por uma ação, essa mesma ação irá provavelmente ofender os outros também. Preste sempre atenção ao seu comportamento para ver se a sua maneira de falar e tratar os outros é educada ou rude. Você gostaria de ser tratado da mesma forma? Comece o seu dia com uma atitude positiva sobre as suas tarefas diárias. Trate todo mundo que você encontrar como você gostaria de ser tratado(a). Os sorrisos são contagiantes. Cumprimente seus colegas de trabalho ao chegar, e diga adeus ao sair. Quando você falar com alguém ao telefone certifique-se de dar tempo para a pessoa falar, e demonstre um interesse genuíno no que eles têm a compartilhar, assim como você gostaria que fizessem com você. Mau comportamento pode ser associado com mau caráter.

 

Regras Básicas de Etiqueta e Boas Maneiras

Evite o "Muito prazer em conhecê-lo (vê-lo)"; prefira: "Como vai?"; "Tudo bem?"; e para despedir-se vale um "Até breve"; "Até logo".Sempre o menos importante se apresenta ou é apresentado para o mais importante, ou seja, senhor para senhora, mais moço para mais velho etc.  Para determinar a importância, deve-se levar em consideração: 

idade

sexo

posição social 

posição política e

hierarquia.

"Vocês já se conhecem, não?" é uma forma de apresentar as pessoas, mas, na dúvida, não use. A resposta pode ser negativa.

Mulheres não se levantam. São cumprimentadas sentadas.  É gentil levantar-se para alguém que já viveu muito mais que você ou para alguém que está carregando uma nova vida. Portanto, mesmo que você seja do sexo feminino, levante-se para uma senhora idosa ou para uma gestante.  Homens se levantam sempre. Mesmo que seja para cumprimentar outro homem.

Sempre faça a apresentação com nome e sobrenome. Pode parecer esnobe, mas não é. Vale como uma referência importante.

Se for uma pessoa conhecida, famosa ou homenageada, pode-se dispensar a apresentação como o nome e sobrenome da mesma. A pessoa que está sendo apresentada tem seu nome e sobrenome anunciados. Não se cumprimenta com contato físico à mesa (beijos, abraços ou aperto de mão). Acena-se com a cabeça, e a saudação é geral. 

 

Tchauzinho ou beijinhos ao vento, não!

Exercite a memória, procurando guardar a fisionomia das pessoas. Não há nada mais desagradável do que o famoso "Muito prazer" pela segunda ou terceira vez.

 

Muito prazer, aliás, é totalmente dispensável. "Como vai?" ou "Boa noite!" "Boa tarde!" etc., é mais elegante.

Podemos e devemos nos apresentar; facilita o entrosamento e quebra o gelo. ("Olá, como vai? Eu sou a Estela.").

Saudar com um sorriso sempre. Lembre-se de que a primeira impressão é a que fica.

Ao apresentar um casal a alguém sempre diga o nome dos dois. Ex.: "Fernando e Carla Vasconcellos", e jamais "Fernando Vasconcellos e senhora".

 

Mesmo porque, para uma conversa ser estabelecida, precisamos saber o nome das pessoas.

Os homens devem dizer: "Quero lhe apresentar minha mulher..." Deve-se utilizar o termo esposa quando nos referimos formalmente à mulher de alguém.As mulheres devem utilizar o termo marido em qualquer situação.

 

Esposo, nem pensar!

Sempre apresente as crianças dizendo seus nomes. É o começo do treino social.Mantenha os olhos nos olhos, e sempre tire os óculos escuros.O aperto de mão não deve ser frouxo (com a mão mole) nem exagerado (aquele que chega a machucar), e em grupo é dispensável; cumprimenta-se com um movimento de cabeça e vale uma saudação leve.No Brasil existe o hábito de dar dois beijos (nos Estados Unidos, por exemplo, o hábito de beijar como cumprimento ainda é novidade, e na Europa, um beijo é o correto).

 

Agora, três nem pensar! Nem na concunhada.

O antigo costume de beijar a mão de uma senhora, apesar de pouco usado, ainda é válido. O beijo na mão é uma forma de mostrar respeito e admiração, porém, com o distanciamento que esse mesmo respeito requer. É um gesto rápido, iniciado pela senhora que estende a mão ao homem, pois a ela cabe a iniciativa do cumprimento.

Evita-se o toque dos lábios no beijar, porém, sem afastá-los mais que alguns milímetros: imita-se um beijo à altura da articulação dos dedos com o dorso da mão, não à do punho flexionado. Se a mulher se acha em uma recepção formal e usa luvas, ela as retira (pelo menos a da mão direita) para a eventualidade de ser apresentada a um homem, pois este não deve beijar uma mão enluvada.

 

Caso não seja algo usual para você, desista. Quando fazemos algo formal sem naturalidade é ridículo!

Ao apresentar as pessoas, conte algo de uma para a outra (profissão, hobby etc.). Isso dá início à conversa e ela pode deslanchar.

 

Dica especial para entrosamento social: Never complain, never explain (Nunca reclame nem se explique) - ninguém suporta quem reclama, É como se diz no exército: "Quem explica não se justifica".

Não usar como referência nada que não seja algo presente na vida de alguém, como "Ele/ela é ex de fulana/o" ou "Ele/ela foi presidente do banco tal".

 

Pode não ser uma lembrança muito feliz.

Ao encontrar um velho amigo, caso esteja acompanhado de outra pessoa, faça uma breve apresentação e, mesmo que seja um amigo de quem as saudades são imensas, atualize meios de contato e marque um próximo encontro.

 

Nada mais chato do que alguém que nos acompanha encontrar um 'amigão' e ambos engatarem o maior papo, com assuntos, datas e momentos que desconhecemos. Portanto, policie-se para não cometer essa indelicadeza.

Não existe negação de origem. Não tente ser aquilo ou alguém que você não é.

 

Não vai convencer e, caso convença, não dura.

Quando alguém se junta a um grupo que já estava conversando, é gentil que se faça um breve resumo do que estava sendo falado.

Ao cumprimentar ou reunir-se a um grupo onde apenas uma ou duas pessoas são conhecidas suas, lembre-se de saudar a todas as demais.

 

O ideal é cumprimentar todas.

Curiosidade: Para os orientais, quando curvamos a cabeça para cumprimentar alguém, estamos oferecendo o que há de melhor em nós mesmos: a inteligência, a sensibilidade, o raciocínio e a sensualidade, uma vez que todos esses sentimentos estão ali.

Vale Lembrar que a 'famosa' saída à francesa é com beijo e cumprimento. Em geral, a expressão é usada de forma equivocada no Brasil, pois a saída à inglesa é que é sem beijos ou cumprimento.

 

Homens x Mulheres
Caso uma senhora à mesa se levante ou venha a se sentar, os homens mais próximos devem se levantar - é puro cavalheirismo.
O homem deve carregar sacolas, abrir portas e esperar as mulheres entrarem em suas casas, carros etc.

 

O cavalheirismo é um sucesso. Acredite!

Era costume deixar a mulher sentar-se sempre de costas para a entrada, mas hoje isso não é mais uma regra obrigatória.

 

É muito mais simpático deixá-la com a melhor visão geral, ou seja, "com vista para o mar".

Curiosidade: Os mafiosos jamais se sentam de costas para a porta ou embaixo de janelas, por razões óbvias.

Ao entrar num restaurante, o homem precede a mulher até o maître, que, após definir a mesa, deve ser seguido pela mulher à frente do homem. Na saída, a mulher precede o homem.A mulher diz ao homem o que escolheu, e ele faz o pedido ao maître.O homem entra antes no banco de trás do carro, pois isso evita que a mulher tenha de escorregar ou deslizar pelo banco.O homem sempre desce as escadas à frente e sobe atrás das mulheres, para ampará-las em caso de necessidade.O homem sempre ajuda a mulher a vestir ou tirar o casaco.O homem sempre anda na rua próximo ao meio-fio, e a mulher fica próxima às vitrines ou fachadas. É um sinal de proteção.

 

Curiosidade: Os homens desenvolveram esse hábito para evitar que, ao acompanhar as mulheres, cavalos e carruagens, que trafegavam naquelas vias sem calçamento e em meio à lama e poças d'água, respingassem seus vestidos. Ao colocar o casaco no chão em dia de chuva para que a mulher atravessasse sobre ele, o homem demonstrava o auge da gentileza. Os tempos mudaram bastante. Esse elegante gesto é totalmente dispensável, mas se ocorresse seria inesquecível... e muito. O homem jamais carrega a bolsa de uma mulher.

 

A imagem é ridícula!

O homem nunca cruza os talheres demonstrando ter terminado a refeição antes que a mulher o faça. Procure seguir o ritmo da sua acompanhante.

 

Etiqueta corporativa: como agir em diversas situações do dia-a-dia

Luciana Serafin

Etiqueta no mundo dos negócios é fundamental. Saber se portar corretamente no ambiente de trabalho é essencial para ser reconhecido dentro de uma empresa e poder aumentar as oportunidades ao longo da carreira. Portanto, é preciso estar atento: em um mercado tão competitivo um bom comportamento pessoal pode ser o diferencial para quem quer se destacar.Para ser um profissional qualificado é necessário possuir conhecimentos técnicos e profissionais, que envolvem as habilidades e capacidades na execução das atividades, e também conhecimentos pessoais, que envolvem o cuidado com a imagem, a postura e o comportamento diante de outras pessoas. A falta de etiqueta pode comprometer a conquista de um cliente, um grande negócio ou um bom emprego.A psicóloga Luciana Serafin revela que na vida profissional comportamentos como serenidade, compromisso e ética estão entre os mais valorizados dentro de uma empresa. Por isso o profissional deve prezar por uma conduta que não incomode ou desrespeite os demais, desde a sua maneira de agir e falar até a forma de se vestir. A rotina, o dia-a-dia estafante e as preocupações com metas, eficiência e lucratividade não podem se tornar um empecilho para as boas maneiras.

 

Atitudes discretas preservam a harmonia do ambiente

No trabalho, a pessoa deve ter acima de tudo discrição em seus atos, pois certas “brincadeiras” ou comentários podem ofender outras pessoas e gerar situações constrangedoras. Nestes casos, a melhor maneira de contornar a situação é pedir desculpas e cuidar para que não ocorram novamente. As empresas valorizam as atitudes de seus empregados, como a postura e o medo de proceder diante dos obstáculos. Saber agir em momentos difíceis do dia-a-dia representa vantagem competitiva, o que demonstra que o empregado tem um bom senso e está preparado para representar a empresa em qualquer ocasião. Todas as atitudes que incomodam as pessoas são consideradas falta de respeito e por isso deve haver uma série de cuidados, como por exemplo: não bater o telefone, falar alto, importunar seu colega com conversas e perguntas o tempo todo, entre outros. Ser elegante em um ambiente de trabalho e bem educado, não significa bajular todo mundo e sim ser cortês, simpático e sociável. Isto certamente facilitará a comunicação e tornará o convívio mais agradável e saudável.

 

Cuidar da aparência é imprescindível

A maneira de se vestir influencia de forma decisiva na relação profissional. A utilização de roupas inadequadas pode fazer com que as pessoas se sintam pouco à vontade ao seu lado e mantenham distância.

A roupa depende muito do ambiente de trabalho que o profissional atua, pois existem empresas com ambientes mais formais e outras nem tanto. Há empresas que criam códigos sobre como cuidar da aparência, entretanto, as que não tem, os profissionais devem ter um senso crítico e observar como os colegas e executivos se vestem e assim ter uma base do que pode ser usado. Roupas limpas e discretas, corte de cabelo, barba feita e unhas bem cuidadas, fazem parte da etiqueta, não significa ser obrigado a seguir as tendências da moda, mas a maneira de se apresentar demonstra elegância e respeito.

 

A comunicação direta e cortês gera mais resultados

O profissional deve saber se portar corretamente com clientes ou colegas de trabalho, seja pessoalmente, por e-mail ou em ligações. A linguagem é fundamental, mas deve haver também educação, cortesia e objetividade.

 

Encontros profissionais

Em um encontro profissional é importante agir com naturalidade e se apresentar atencioso. Dicas simples como falar “Como vai?” ou utilizar a expressão “Muito prazer” são infalíveis. O que deve ser evitado são ações que demonstrem intimidade como dar beijos, abraçar ou dar tapinhas nas costas, isso pode acabar demonstrando uma atitude antiprofissional. Ao se despedir o ideal é estender a mão direita com firmeza (sem exagero) e acompanhar o cumprimento com um sorriso amigável. Se for apresentar alguém, o importante é informar algo além do nome e cargo, o que ajuda a colocá-la dentro do contexto, facilitando a conversação. Os homens sempre devem se levantar para cumprimentar. As mulheres, não precisam.

 

Falar bem

A maneira de falar é uma das habilidades essenciais no mundo dos negócios. Os profissionais devem tomar cuidados com erros gramaticais, de pronúncia e de vocabulário, isso acaba gerando dificuldades em persuadir os outros a aceitar suas idéias ou a comprar seus produtos. Falar muito também atrapalha reuniões de negócios, pois deixa o interlocutor sufocado, sem conseguir expor suas idéias.No ambiente de trabalho para ter uma boa convivência, não se deve exagerar no tom de voz e maneirar nos gestos.

 

Ao telefone

O uso do telefone para o fechamento de negócios é fundamental no mundo corporativo, porém seu mau uso pode significar perda de tempo, de oportunidade e de dinheiro.A melhor maneira de fazer uma ligação é se identificar, explicar o motivo do telefonema e perguntar se há disponibilidade para conversarem. A conversa deve ser com uma voz clara e alegre. O ideal é focar somente no assunto, se mostrar interessado, saber ouvir e demonstrar entusiasmo, estimulando assim o outro a falar.

 

E-mail

A eficiência no ambiente virtual, também é de extremo valor. A linguagem deve ser direta, simples, objetiva, clara, educada, e sem erros de português e digitações.A formatação também pode influenciar a maneira que o leitor irá interpretar a informação, por isso deve ser evitado o uso de letra maiúscula, pois passa a mensagem de que estaria gritando e o excesso no uso de cores, fontes diferenciadas, pontos de exclamação, cifrões e afins. O e-mail da empresa também não deve ser usado para fins pessoais.

 

O comportamento em reuniões é decisivo

As reuniões de negócio são sempre boas para o profissional expor o seu comportamento. Há algumas regras básicas a serem seguidas como:

· Não se atrasar;

· Usar roupas formais;

· Memorizar o nome das pessoas presentes na reunião;

· Utilizar a forma de tratamento mais adequada (Senhor, Senhora, Doutor, etc.);

· Sentar-se de maneira correta;

· Evitar expressões ou gestos bruscos;

· Evitar falar sobre assuntos pessoais;

· Focar no tema da reunião;

· Responder as perguntas e expor suas idéias quando tiver certeza do assunto;

· Cuidar para que ninguém sinta que está impondo algo;

· Estar preparado para ouvir as idéias de todos;

· Planejar o que vai falar;

· Respeitar o cronograma previsto;

· Não utilizar ou deixar o celular ligado;

· Caso a reunião comece atrasada, explique que precisará sair um pouco antes.

A troca de cartões em geral é feita no inicio da reunião. Uma prática comum é deixá-los à vista, caso o nome de uns dos participantes lhe escape. Quando o encontro é informal, os cartões são trocados ao fim da reunião. A troca de cartões deve acontecer quando houver interesse para um contato futuro e jamais deve ser feita quando estiverem comendo.

 

Eventos empresariais também exigem moderação

Em eventos promovidos pela empresa, o cuidado deve ser praticamente o mesmo do dia-a-dia no trabalho. Apesar de o ambiente ser mais descontraído, o profissional não deve achar que é diversão, evitando assim os excessos, como informalidade demais, falar alto, beber demais, entre outros. “Normalmente para almoço de negócios, caso você esteja convidando, o ideal é sempre perguntar ao convidado se ele tem alguma preferência. Caso contrário procure um bom restaurante à la carte, com uma boa variedade de pratos, pois agradam todos os gostos”, comenta Luciana.

 

Fechando negócios em qualquer lugar

Com um mercado cada vez mais competitivo, empresas apostam em um bom atendimento para fechamento de negócios importantes. A eficiência e a elegância estão em alta. Com isso a etiqueta corporativa virou uma questão de sobrevivência social e profissional.Um erro, ou distração, comum entre os profissionais é achar que a etiqueta corporativa só se limita ao país ou cidade onde a empresa está inserida. Entretanto a forma de negociar varia de país para país e até de cidade para cidade. Por isso, o profissional deve estudar os costumes locais e a maneira que os anfitriões agem em reuniões de negócios para não cometer nenhuma gafe.

 

Dica

O livro “Nem só de marketing… Postura e comportamento no mundo corporativo”, escrito por Roberto Teixeira da Costa e Susanna Sancovsky, revela gafes e deslizes que podem atrapalhar o fechamento de um negócio importante. No livro é destacado o costume que certos brasileiros têm de adiar projetos, atrasos e improvisos que acabam impedindo certas negociações com estrangeiros.Saber como agir em diferentes situações do dia-a-dia, como a hora certa de falar e escutar fazem parte da etiqueta profissional. Essas pequenas “regras” fazem a imagem do profissional se destacar e assim ser valorizada.

 

 

Estudo realizado por Pastor Rogério Costa

Caxias do Sul – 14/05/15

 

Ministério Igualdade Independente

www.ministerioigualdadeindependente.webnode.com.br

Projeto Plantar

www.projetoplantar.webnode.com

 

 

Envie um comentário sobre o que voce achou deste link!

Nenhum comentário foi encontrado.

Novo comentário


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!