O poder da oração 1 de 3

 


Oração é sempre um assunto atual e vital. Mas, o que é orar? Usando uma explicação bem simples, orar é falar com Deus, ou seja, é a forma como nos comunicamos com o Senhor.  Quando lemos a Bíblia, Deus fala conosco; mas, quando oramos, somos nós que falamos com Ele. A oração cumpre pelo menos dois propósitos muito importantes na vida do cristão: desenvolver nosso relacionamento com Deus, possibilitando-nos maior comunhão e intimidade com o Pai celestial, e permitir que exponhamos a Ele os anseios e as necessidades do nosso coração, proporcionando-nos diversas vitórias.  Muitos não dão importância à oração por não conseguirem dimensionar o poder liberado do céu quando oramos. Se olharmos para os relatos e ensinamentos na Bíblia, veremos essa prática difundida tanto no Antigo como no Novo Testamento.  Os patriarcas como Abraão, Isaque, Jacó, Moisés e Davi oraram. Os profetas, principalmente Daniel, Ezequiel e Jeremias, foram homens que cultivaram uma vida de profunda intimidade com Deus por meio da oração. Nos Evangelhos, observamos que Jesus não apenas orou, mas ensinou-nos acerca da oração. Em Mateus 06:04,18, por exemplo, Cristo falou sobre a sinceridade, a simplicidade e a objetividade na oração, bem como sobre a recompensa proveniente desta. Em suas cartas, o apóstolo Paulo, além de deixar preciosos ensinamentos concernentes à oração, por várias vezes pediu que a Igreja orasse. Já Tiago foi contundente quando disse: E a oração da fé salvará o doente, e o Senhor o levantará, Tiago 05:15a; a oração feita por um justo pode muito em seus efeitos, Tiago 05:16c. Imagine então quando a Igreja ora!  Em Atos 12:01,17, foi registrado que Herodes exercia uma forte perseguição contra os cristãos e mandou prender Pedro, que ficou sendo vigiado por 16 soldados. A Igreja orava continuamente pelo apóstolo. O texto mostra que, enquanto os cristãos oravam, Deus movia o sobrenatural, enviando um anjo para libertar Pedro. O que me impressiona nessa história é que, antes mesmo de a oração cessar, a resposta foi enviada. Pedro retornou são e salvo.  Se nós, como Igreja do Senhor Jesus, compreendermos bem o valor da oração e adotarmos essa prática poderosa, com certeza faremos a diferença. Precisamos orar sem cessar porque os desafios deste tempo são grandes. Precisamos orar pelo avivamento de cada cristão, pelo pastor da igreja e por sua família, por toda liderança, pelos objetivos da igreja, pelas autoridades da nossa nação e por missões.Temos de aproveitar cada oportunidade que surgir. Ore em casa, vá aos cultos de oração, freqüente a reunião de oração matutina, enfim, busque a Deus. Se cada cristão fizer a sua parte, Deus vai operar ainda mais na vida da Igreja.

 


O poder da oração 2 de 3

 

 

1Rs 18:42b, 45 “Elias subiu ao cume do Carmelo, e se inclinou por terra, e meteu o seu rosto entre os seus joelhos. E disse ao seu moço: Sobe agora e olha para a banda do mar. E subiu, e olhou, e disse:Não há nada. Então, disse ele: Torna lá sete vezes. E sucedeu que, à sétima vez, disse: Eis aqui uma pequena nuvem, como a mão de um homem, subindo do mar. Então, disse ele: Sobe e dize a Acabe: Aparelha o teu carro e desce, para que a chuva te não apanhe.  E sucedeu que, entretanto, os céus se enegreceram com nuvens e vento, e veio uma grande chuva; e Acabe subiu ao carro e foi para Jezreel”.A oração é uma comunicação multifacetada entre os crentes e o Senhor. Além de palavras como “oração” e “orar”, essa atividade é descrita como invocar aDeus, Salmos 17:06. Invocar o nome do Senhor, Genesis 04:26, clamar ao Senhor, Salmos  03:04, levantar nossa alma ao Senhor, Salmos  25:01, buscar ao Senhor, Isaias 55:06,aproximar-se do trono da graça com confiança, Hbreus 04:16 e chegar perto de Deus, Hbreus 10:22.

 

MOTIVOS PARA A ORAÇÃO. A Bíblia apresenta 3 motivos claros para o povo de Deus orar.

 

(1) Antes de tudo, Deus ordena que o crente ore.  O mandamento para orarmos vem através dos salmistas, 1Cronicas 16:11 - Salmos 105:04, dos profetas, Isaias  55:06 – Amós  05:04,06, dos apóstolos, Efésios 06:17,18 - Colossenses 04:02 - 1Tessalonicenses  05:17  e do próprio Senhor Jesus, Mateus 26:41 - Lucas 18:01 - Joao 16:24. Deus aspira a comunhão conosco; mediante a oração, mantemos o nosso relacionamento com Ele.

(2) A oração é o élo de ligação que carecemos para recebermos as bênçãos de Deus, o seu poder e o cumprimento das suas promessas.  Numerosas passagens bíblicas ilustram esse princípio. Jesus, por exemplo, prometeu aos seus seguidores que receberiam o Espírito Santo se perseverassem em pedir, buscar e bater à porta do seu Pai celestial, Lucas 11:05,13. Por isso, depois da ascensão de Jesus, seus seguidores reunidos permaneceram em constante oração no cenáculo Atos 01:14  até o Espírito Santo ser derramado com poder, Atos 01:08 no dia de Pentecostes, Atos 02:01,04.  Quando os apóstolos se reuniram após serem libertos da prisão pelas autoridades judaicas, oraram fervorosamente para o Espírito Santo lhes conceder ousadia e autoridade divina para falarem a palavra dEle. “E, tendo eles orado, moveu-se o lugar em que estavam reunidos; e todos foram cheios do Espírito Santo e anunciavam com ousadia a palavra de Deus”, Atos  04:31. Oapóstolo Paulo freqüentemente pedia oração em seu próprio favor, sabendo que a sua obra não prosperaria se os crentes não orassem por ele, Romanos 15:30,32 - 2Corintios 01:11 - Efésios 06:18,20 - Filipenses 01:19 - Colocenses 04:03,04 -  Tiago declara inequivocamente que o crente pode receber a cura física em resposta à “oração da fé”, Tiago 05:14,15.

(3)  Deus, no seu plano de salvação da humanidade, estabeleceu que os crentes sejam seus cooperadores no processo da redenção. Em certo sentido, Deus se limita às orações santas, de fé e incessantes do seu povo. Muitas coisas não serão realizadas no reino de Deus se não houver oração intercessória dos crentes. Por exemplo: Deus quer enviar obreiros para evangelizar. Cristo ensina que tal obra não será levada a efeito dentro da plenitude do propósito de Deus sem as orações do seu povo: “Rogai, pois, ao Senhor da seara que mande ceifeiros para a sua seara”, Mateus 09:38. Noutras palavras, o poder de Deus para cumprir muitos dos seus propósitos é liberado somente através das orações contritas do seu povo em favor do seu reino. Se não orarmos,poderemos até mesmo estorvar a execução do propósito divino da redenção, tanto para nós mesmos, como indivíduos, quanto para a igreja coletivamente.

 

REQUISITOS DA ORAÇÃO EFICAZ. Nossa oração para ser eficaz precisa satisfazer certos requisitos.

(1) Nossas orações não serão atendidas se não tivermos fé genuína, verdadeira. Jesus declarou abertamente: “Tudo o que pedirdes, orando, crede que o recebereis e tê-lo-eis”, Marcos 11:24.  Ao pai de um menino endemoninhado, Ele falou assim: “Tudo é possível ao que crê”, Marcos 09:23.  O autor de Hebreus admoesta-nos assim: “Cheguemo-nos com verdadeiro coração, em inteira certeza de fé”, Hebreus 10:22 e Tiago encoraja-nos a pedir com fé, não duvidando, Tiago 01:06 - Tiago 05:15.

(2) Além disso, a oração deve ser feita em nome de Jesus. O próprio Jesus expressou esse princípio ao dizer: “E tudo quanto pedirdes em meu nome, eu o farei, para que o Pai seja glorificado no Filho. Se pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei”, Joao 14:13,14. Nossas orações devem ser feitas em harmonia com a pessoa, caráter e vontade de nosso Senhor, Joao 14:13.

(3) A oração só poderá ser eficaz se feita segundo a perfeita vontade de Deus. “E esta é a confiança que temos nele: que, se pedirmos alguma coisa, segundo a sua vontade, ele nos ouve”, 1 Joao 05:14.  Uma das petições da oração modelo de Jesus, o Pai Nosso, confirma esse fato: “Seja feita a tua vontade, tanto na terra como no céu”, Mateus 06:10 - Lucas 11:02,  note a oração do próprio Jesus no Getsêmani, Mateus 26:42. Em muitos casos, sabemos qual é a vontade de Deus, porque Ele no-la revelou na Bíblia. Podemos ter certeza que será eficaz toda oração realmente baseada nas promessas de Deus constantes da sua Palavra. Elias tinha certeza de que o Deus de Israel atenderia a sua oração por meio do fogo e, posteriormente, da chuva, porque recebera apalavra profética do Senhor Mateus 18:01 e estava plenamente seguro de que nenhum deus pagão era maior do que o Senhor Deus de Israel, nem mais poderoso, Mateus 18:2124.

(4) Não somente devemos orar segundo a vontade de Deus, mas também devemos estar dentro da vontade de Deus, para que Ele nos ouça e atenda. Deus nos dará as coisas que pedimos, somente se buscarmos em primeiro lugar o seu reino e sua justiça (ver Mt 6.33 nota). O apóstolo João declara que “qualquer coisa que lhe pedirmos, dele a receberemos, porque guardamos os seus mandamentos e fazemos o que é agradável à sua vista”, 1 Joao 03:22.  Obedecer aosmandamentos de Deus, amá-lo e agradá-lo são condições prévias indispensáveis para termos resposta às orações. Tiago ao escrever que a oração do justo é eficaz, refere-se tanto à pessoa que foi justificada pela fé em Cristo, quanto à pessoa que está a viver uma vida reta, obediente e temente a Deus — tal qual o profeta Elias, Tiago 05:16,18 -Salmos 34:13,14). O AT acentua este mesmo ensino. Deus tornou claro que as orações de Moisés pelos israelitas eram eficazes porcausa do seu relacionamento obediente com o Senhor e da sua lealdade a Ele. Por outro lado, o salmista declara que se abrigarmos o pecado em nossa vida, o Senhor não atenderá as nossas orações, Salmos 66:18 -  Tiago 04:05.  Eis a razão principal por que o Senhor não atendia as orações dosisraelitas idólatras e ímpios, Isaias 01:15. Mas se o povo de Deus arrepender-se e voltar-se dos seus caminhos ímpios, o Senhor promete voltar a atendê-lo, perdoar seus pecados e sarar a sua terra, 2 Cronicas 07:14 – 2 Cronicas 06:36,39 - Lucas 18:14. Note que a oração do sumo sacerdote pelo perdão dos pecados dos israelitas no Dia da Expiação não seria atendida se antes o seu próprio estado pecaminoso não fosse purificado, Êxodo 26:33.

(5) Finalmente, para uma oração eficaz, precisamos ser perseverantes. É essa a lição principal da parábola da viúva importuna, Lucas 18:01,07 – Lucas 18:01.  A instrução de Jesus: “Pedi… buscai… batei”, ensina a perseverança na oração, Mateus 07:07,08.   O apóstolo Paulo também nos exorta à perseverança na oração, Colossenses 04:02 – 1 Tessalonicensses  05:17.   Os santos do Antigo Testamento também reconheciam esse princípio.  Por exemplo, foi somente enquanto Moisés perseverava em oração com suas mãos erguidas a Deus, que os israelitas venciam na batalha contra os amalequitas, Êxodo 17:11. Depois de Elias receber a palavra profética de que ia chover, ele continuou em oração até a chuva começar a cair, Exodo 18:41,45.  Numa ocasião anterior, esse grande profeta orou com insistência e fervor, paraDeus devolver a vida ao filho morto da viúva de Sarepta, até que sua oração foi atendida, Exodo 17:17,23.

 

PRINCÍPIOS E MÉTODOS BÍBLICOS DAORAÇÃO EFICAZ.

(1) Quais são os princípios da oração eficaz?

(a) Para orarmos com eficácia, devemos louvar e adorar a Deus com sinceridade, Salmos 150 - Atos 02:47 -  Romanos 15:11.

(b) Intimamente ligada ao louvor, e de igual importância, vem a ação de graças a Deus, Salmos 100:04 - Mateus 11:25,26 - Filipenses 04:06.

(c)A confissão sincera de pecados conhecidos é vital à oração da fé, Tiago 05:15,16 - Salmos 51 - Lucas 18:13 – 1 Joao 01:09.

(d) Deus também nos ensina a pedir de acordo com as nossas necessidades, segundo está escrito em Tiago: deixamos de receber as coisas de que precisamos, ou porque não pedimos, ou porque pedimos com motivos injustos, Tiago 04:02,03 - Salmos 27:07,12 - Mateus 07:07 ,11 - Filipenses 04:06.

(e) Devemos orar de coração pelos outros, especialmente oração intercessória, Números 14:13,19 - Salmos 122:06,09 - Lucas 22:31,32 – Lucas 23:34.

(2) Como devemos orar?

Jesus acentua a sinceridade do nosso coração, pois não somos atendidos na oração simplesmente pelo nosso falar de modo vazio, Mateus  06:07.  Podemos orar em silêncio, 1 Samuel 01:13 ou em voz alta, Neemias 09:04  - Ezequiel 11:13. Podemos orar com nossas próprias palavras, ou usando palavras diretas das Escrituras. Podemos orar com a nossa mente, ou podemos orar através do Espírito ( em línguas, 1 Corintios 14:14,18. Podemos até mesmo orar através de gemidos, sem usar qualquer palavra humana, Romanos 08:26, sabendo que o Espírito levará a Deus esses pedidos inaudíveis. Ainda outro método de orar é cantar ao Senhor, Salmos 92:01,02 -  Efésios 05:19,20 – C0lossenses 03:16). A oração profunda ao Senhor será, às vezes, acompanhada de jejum, Esdras 08:21 - Neemias 01:04 - Daniel 09:03,04 - Lucas 02:37 - Atos 14:23 - Mateus 06:16.

(3) Qual a posição apropriada, do corpo, na oração?

A Bíblia menciona pessoas orando em pé, Neemias 09:04,05, sentadas 1 Cronicas 17:16 - Lucas 10:13, ajoelhadas, Esdras 09:05 – Daniel 06:10 - Atos 20:36, acamadas, Salmos 06:03,06, curvadas até o chão, Êxodo 34:08 - Salmos 95:06, prostradas no chão, 2 Samuel 12:16 - Mateus 26:39  e de mãos levantadas aos céus, Salmos 28:02 - Isaias 01:15 – 1 Timóteo 02:08.

 

EXEMPLOS DE ORAÇÃO EFICAZ.  A Bíblia está cheia de exemplos de orações que foram poderosas e eficazes.

 

(1) Moisés fez numerosas orações intercessórias às quais Deus atendeu, mesmo depois de Ele dizer a Moisés que ia proceder de outra maneira.

(2) Sansão, arrependido, orou pedindo uma última oportunidade de cumprir sua missão máxima de derrotar os filisteus; Deus atendeu essa oração ao lhe dar forças suficientes para derrubar as colunas do prédio onde os inimigos estavam exaltando o poder dos seus deuses, Juizes 16:21,30.

(3) Deus respondeu às orações de Elias em pelo menos quatro grandes ocasiões; em todas elas redundaram em glória ao Deus de Israel Juizes 16:17,18 - Tiago 05:17,18.

(4) O rei Ezequias adoeceu e Isaías lhe declarou que morreria, 2 Reis 20:01 - Isaias 38:01.  Ezequias, reconhecendo que sua vida e obra estavam incompletas, virou o rosto para a parede e orou intensamente a Deus para que prolongasse sua vida. Deus mandou Isaías retornar a Ezequias para garantir a cura e mais quinze anos de vida, 2 Reis 20:02,06 - Isaias 38:02,06.

(5) Não há dúvida de que Daniel orou ao Senhor na cova dos leões, pedindo para não ser devorado por eles, e Deus atendeu o seu pedido Daniel 06:10,16 e 22.

(6) Os cristãos primitivos oraram incessantemente a Deus pela libertação de Pedro da prisão, e Deus enviou um anjo para libertá-lo, Atos 12:03,11 – Atos 12:05. Tais exemplos devem fortalecer a nossa fé e encher-nos de disposição para orarmos de modo eficaz, segundo os princípios delineados na Bíblia.

 

 

O PODER DA ORAÇÃO 3 de 3

 

 

Lionel Asbo era um garoto extremamente apaixonado pela música. Desde bebê, ao sentir cólicas ou alguma enfermidade, sua mãe colocava doces melodias na antiga vitrola e seu choro era acalmado. Aos quatro anos fazia sons com objetos, marcava compasso das músicas e tinha um ouvido afiadíssimo. Muitas pessoas diziam que Lionel seria um grande músico. Porém, isso irritava muitos seus pais. Naquela cidade, eles gostariam que seu filho produzisse em sua vida profissional a tradição da família: ser médico. Não seria diferente o destino do garoto por parte de seus pais.  Lionel chegou até estudar música, mas seus pais o colocaram num colégio interno, longe de qualquer possibilidade de reger uma orquestra.  Lionel iniciou então seus estudos voltados à medicina. Seus pais queriam que ele fosse um cardiologista reconhecido pelo mundo, porém, cansado da pressão dos pais, resolveu ser um obstetra. Foi uma decepção para a família ver o filho sendo encaminhado para o primeiro emprego, numa cidade distante, sem estrutura e de baixo salário.  Morando sozinho, numa casa simples, era feliz! Amava a vida e se emocionava com cada pré-natal de suas pacientes. Lágrimas corriam do rosto, do agora Jovem Lionel, ao ver uma criança vinda ao mundo. Ele pegava a criança, fazia todos os procedimentos clínicos. Com carinho, ouvindo o choro da vida, cantarolava para a mamãe: Aqui chegou seu pianista, ele será um pianista e orei por isso.  Suas palavras cativantes muitas vezes iam de encontro com a vontade dos pais. Muitos pais e mães respondiam: Não! Meu filho será um advogado, um médico, um economista… Lionel abaixava a cabeça triste, e lembrava-se da vida que teve com os pais. O desejo de ser um músico, ele desejava para cada criança, já que ele não teve essa oportunidade, pois não era gosto dos seus pais. Porem, em cada parto, ele orava em silêncio. Cantarolava baixinho uma doce melodia para o recém-nascido e entregava o bebê para a mãe. Muitos pais o agradeciam pelo gesto de carinho, mas preferiam que o filho escolhesse o que quisesse ser. Lionel correndo para uma emergência, sofreu um grave acidente com seu jipe. A notícia se espalhou naquela cidade! O tão carinhoso Dr. Lionel não poderia mais se locomover para exercer seu trabalho. Aos 46 anos, se aposenta.  Sentado numa cadeira, chorou amargamente. Era seu fim, assim julgava a vida. Porém, algo lhe apontou para a sala de música da cidade. Com uma muleta, foi se aproximando bem devagar e começou a ouvir os ensaios livres dos músicos daquela cidade. Fez amizade com o regente, o qual lhe convidou a participar da organização da agenda de eventos da pequena orquestra. Para ele foi uma alegria! Lionel estava novamente no mundo da música como sempre sonhara. Não podia tocar, mas podia acompanhar os sons dos Clarins e Oboés da orquestra. Que alegria!  Em uma apresentação, todos os músicos tiveram que se apresentar. Um jovem pianista se levanta e se apresenta. A repórter que fazia a redação daquele evento perguntou o motivo dele ter escolhido ser músico. O jovem responde:

- Sabe, quando nasci, no hospital tinha um médico muito engraçado. Ele cantava para as crianças, fazia a escala pentatônica das notas, beijava a testa de cada criança e orava destinando os mesmos ao ministério da música. Quando minha mãe contou-me essa história, decidi ser músico. Mesmo meus pais me contrariando, disse sorrindo.

De repente, outro músico se levanta e pergunta:

– Ei, você nasceu no hospital do subúrbio?

– Sim, nasci! Responde o jovem.

Começou um alvoroço, a maioria dos músicos dizendo que haviam nascido naquele hospital.

Lionel Asbo, com lágrimas nos olhos, cai diante de todos e dá um grito! Um silêncio tremendo toma conta daquele local. Lionel Começa a cantar as escalas musicais que fazia para os recém-nascidos que haviam passado por suas mãos todos aqueles anos. Repetiu bem alto a oração que fazia para eles. Os pais emocionados puderam dizer: Ele é o médico, ele é o médico, era o obstetra da cidade. Ali está o médico! Que abraço gostoso Lionel Asbo ganhou da grande maioria dos músicos presentes. Suas orações fizeram efeito e muitos músicos eram frutos de uma oração simples, eficaz, com fé, desejando o bem, com os votos sagrados das bênçãos de Deus. A naturalidade humana do pecar nos acoplou a um perigo tremendo: a ansiedade. Queremos tudo pra ontem! Se comprarmos uma mercadoria, basta um dia de atraso e estamos reclamando. Sequer damos um tempinho extra. Exigimos demais, pressa que resulta em imperfeição. Muitas de nossas orações são praticadas na AFOBAÇÃO. Senhor me livra, me salva, me dê saúde, dinheiro… Sequer temos tempo para dizer: que se faça a Sua vontade! Lionel orava, jogava suas palavras à sorte da vida de cada bebê, porém respeitava a vontade dos pais e de Deus. Como você tem orado a Deus? Quem vem primeiro? Deus ou seus problemas?  Querido amigo, ore e espere a providência do Senhor! Moisés, em suas preocupações com o povo de Israel, Deus teve que dizer: Moisés, chega! Chega! Mas, Senhor, o seu povo está reclamando do sol, do frio da noite, do Maná, querem carne… Porém, o deserto cegava aquele povo das bênçãos que estavam sendo reservadas mais ali à frente! Espere no Senhor, confie! Isso é Fé! Há bênçãos reservadas para você, que estão ali mais à frente. Pare de ficar lembrando Deus exaustivamente. ELE te ouve! Não está cego ou surdo que não possa estender a mão. Porém, queremos ver resultados miraculosos, resultado imediato como a água foi transformada em vinho num piscar de olhos. Mas, muitos dos nossos pedidos serão respondidos na hora certa. DEUS está neste momento TRABALHANDO no seu PEDIDO! Tenha paciência e espere no Senhor!  Grandes surpresas estão reservadas se assim proceder e confiar com os olhos da fé em Deus!  Sim, a oração tem poder, se assim seguirmos em atitude de fé para com o Criador!

                                                                           DEUS NUNCA SE ATRASA, ELE TUDO VÊ!

 

 

Pr. Rogério Costa

 

 

Ministério Igualdade Independente

www.ministerioigualdadeindependente.webnode.com.br

Projeto Plantar

www.projetoplantar.webnode.com

 

Envie um comentário sobre o que voce achou deste link!

Nenhum comentário foi encontrado.

Novo comentário


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!