Sexo antes do casamento

 

 

Pastor, sexo antes do casamento é pecado?

 

Pastor, sexo antes do casamento é pecado?”. Se você é um clérigo ou um líder, esta é uma das perguntas que você mais ouve quando está no meio de jovens. Obviamente, a grande maioria responde: “sim, é pecado”, senão Deus não teria dito em Genesis 1:22 que abençoaria Adao e Eva e depois os enviaria para creser e ser fecundos, detalhe: Para fecundar uma mulher é necessário praticar sexo... entenda bem, neste versículo Deus primeiro os `casou`, a Bíblia fala que os abençoou Deus, leia lá, está assim mesmo... . E eu, o que penso sobre o tema? Bem…  Eu penso que a igreja trata a questão como se ela não existisse, quase com desdém. O “problema” só se materializa quando aquele casalzinho que senta lá no canto, acompanhado ou não da família, nos procura no gabinete pastoral para informar-nos que, em 9 meses, teremos mais um membro para ser batizado na família de Deus! Aleluia!… A verdade é que a igreja, normalmente, faz vista grossa para essa questão. O casal está ali, juntinho, namorando e, se não der bobeira, se transar com camisinha, se fizer tudo direitinho, não vai ser muito incomodado pela ortodoxia doutrinária vigente. Aqui, ali, terá de ouvir coisas do tipo: “fornicação é pecado”; “quem transar antes de casar perde a benção de Deus”; “masturbação entristece o Espírito”; e por aí vai… Ora, isso tudo, com um pouco de cinismo e cara de pau, dá para ir levando. Dá?…  Agora, quando a “bomba” explode, e o bebê está a caminho, aí a coisa muda de figura, pois todo mundo fica furioso, sobretudo a “fariseada”. Engravidou, tem que casar! Será?… O casalzinho, coitado, será exposto aos extremos, execrado, em alguns casos, ficará afastado temporariamente da Ceia, ou, em outros, submetido a uma “disciplina” maluca qualquer.   Quase certamente, sofrerá muito mais do que seria preciso, contudo se tornará um “exemplo” para todos!  Ora, em tais situações, as conseqüências, obviamente, virão em curtíssimo prazo, pois, sem apoio da comunidade, sem orientação e, em muitas situações, sem a ajuda da própria família, o jovem casal, sem qualquer preparo para a vida conjugal, estará separado em 1 ou 2 anos no máximo. Estou, neste momento, com um caso deste na igreja, herdado de outra “comunidade”…  Quer falar sério sobre o tema? Quer tratar a situação com coragem? Então vamos às Escrituras. Qual o padrão bíblico para casamento? Vou simplificar: deixar pai e mãe, ou seja, possuir capacidade de romper os vínculos emocionais e financeiros com a família; voto público, que é assumir para a sociedade, seja pela via do casamento civil ou do religioso, que os dois passam a constituir uma família, com todas as implicações vigentes; e, finalmente, manter relação sexual.  Nos dias de Isaque e Rebeca a coisa era assim, muito simples. O garoto começava a se coçar demais, olhava as cabras de forma estranha, e aí o Pai, macaco-velho, dizia: “este menino está precisando casar”. Arrumava-se uma noiva, da parentela mesmo ou da vizinhança, desde que fosse da mesma fé, o pai doava ao filho um pedaço de terra, meia dúzia de cabras, uma vaca leiteira e pronto! O sujeito entrava na cabana com sua “gazela” e estava tudo consumado. Que benção!  E como é hoje? O menino e a menina chegam aos 15, 16, 17 anos e começam a namorar. Estão terminando o ensino fundamental e ainda terão pela frente o vestibular e 4 ou 5 anos de faculdade. Vencida esta etapa precisarão trabalhar, conseguir um bom emprego. Em seguida, vão comprar um carro legal, depois o apartamento financiado e, só então, poderão pensar em se casar. E olha que eu estou falando de jovens cristãos sérios, que começaram a namorar com o propósito de, um dia, se casarem. Mas, convenhamos, eles são à exceção da exceção da exceção!  Ora, eu sei, por experiência, que a grande maioria da meninada quer é curtir a vida, “ficar” bem muito ao invés de namorar, que dá muito mais trabalho, transar o tanto que puder, pois muitas relações darão mais experiência – trágico equívoco – e, só quando se estiver chegando na casa dos 30 é que começarão a desacelerar o “motor” para pensar em constituir algo sério, ou seja, casar.  Agora, uma questão: pensando no primeiro exemplo, o do jovem casal cristão sério, que começou a namorar cedinho, o que eles farão para segurar os hormônios nesta sociedade erotizada na qual vivemos, onde propaganda de pneu tem mulher pelada? Me responda mesmo: dos 15 até chegarem aos 30 anos, quando estarão em condições, dentro dos padrões estabelecidos em nossa cultura, para se casar, como eles lidarão com estas questões? Vão jejuar e orar? Ora meu mano, faça-me o favor… Você fez isso?  Aí vem a igreja, e seus ilustres representantes, naquela santidade medieval, e diz para o casalzinho: “olha, vocês devem se guardar um para o outro. Sexo antes do casamento é pecado, viu?”. E fica a meninada com a pulha na cabeça: transar ou não transar, eis a questão! E ainda tem umas almas sebosas que dizem: “quem estiver abrasado, então que se case”. Ótima solução! Quero eu lhe dizer que o sujeito não está abrasado não, ele está em chamas já há muito tempo! Isso é que é fogo!  Na verdade, em determinadas circunstâncias, só existem dois caminhos: como pastor, sei o que estou afirmando: ou o cara deixa a namorada “em paz” e vai para a internet ver sacanagem de todo tipo e, como o pecado só se aprofunda, pois “um abismo chama outro abismo”, mas cedo ou mais tarde ele estará com prostitutas em sua cama, ou vai transar com a “irmãzinha” e ficarão os dois num complexo de culpa sem fim, pois recairá sobre eles toda a ortodoxia protestante dogmática e fundamentalista pregada e inoculada em suas mentes durante anos. Estou exagerando?!

Alegre-se, jovem, na sua mocidade! Seja feliz o seu coração nos dias da sua juventude! Siga por onde seu coração mandar, até onde a sua vista alcançar; mas saiba que por todas essas coisas Deus o trará a julgamento”. Ec. 11:9.

Estou eu aqui aconselhando os casais de namorados a transar? Não coloquem palavras em minha boca! Sou defensor de uma teologia liberal e por isso não levo em consideração os preceitos de santidade das Escrituras? Vocês não me conhecem para afirmar isto. Então, o que estou querendo dizer, afinal? Duas coisas: discernirmos o tempo em que vivemos, com todas as suas idiossincrasias, e investirmos na formação de uma geração que tenha uma consciência compatível com o Espírito do Evangelho.  O mais, queira me desculpar, é tapar o sol com a peneira, é tratar da conseqüência, e não da causa, é jogar o “lixo” para debaixo do tapete.  O texto de Eclesiastes nos dá uma dica do que podemos fazer! Ensinar os jovens!   Podemos dizer-lhes:   “façam suas escolhas, tracem seus caminhos, sigam suas rotas, construam seus mapas, aproveitem a vida! Mas saibam: tudo na existência humana tem conseqüência, pois há um princípio bíblico que afirma que aquilo que o homem semear, isto também ceifará”.  Fato é que Deus criou o sexo e o casamento com um propósito e, só imersos em Sua vontade, nos realizaremos em nossa sexualidade e conjugalidade.   Olha moçada, namorar com 10, 20, 30 pessoas diluirá sua alma, banalizará em seu coração o significado de relacionamento, tornará o sexo coisa trivial e não aquilo para o qual ele foi concebido.  Você perderá todas as referências sobre lealdade, amizade, cumplicidade e, dificilmente, será capaz de construir uma família sadia, um casamento bem sucedido, uma relação para toda a vida, pois a frase “que seja eterno enquanto dure”, fica linda do ponto de vista da poesia, mas, existencialmente falando, é um desastre sem precedentes.   Sei que este é um tema que ninguém quer tratar, ou escrever, pois é “nitroglicerina” pura! Almocei hoje com um amigo que me disse: “tu vais mexer nisso?”.  Eis aí um de nossos problemas: evitar lidar com o que está diante de nossos olhos!  A igreja, no que diz respeito a estas questões sexuais, e olha que eu estou só levantando a ponta do iceberg, prefere coar o mosquito e engolir o tiranossauro rex, é viver no “faz de conta”. Eu, perdoem-me a sinceridade, prefiro engolir o mosquito e, de preferência, com Coca-Cola.

 

Pergunta: "O que a Bíblia diz sobre o sexo antes do casamento/sexo pré-matrimonial?"

 

 

Resposta: Não existe uma palavra hebraica ou grega usada na Bíblia que precisamente se refira ao sexo antes do casamento. A Bíblia inegavelmente condena o adultério e imoralidade sexual, mas é o sexo antes do casamento considerado sexualmente imoral? De acordo com 1 Coríntios 7:2, "sim" é a resposta clara: "mas, por causa da prostituição, tenha cada homem sua própria mulher e cada mulher seu próprio marido." Neste versículo, Paulo declara que o casamento é a "cura" para a imoralidade sexual. Primeiro Coríntios 7:2 está essencialmente dizendo que, porque as pessoas não conseguem se controlar e por isso muitas estão tendo sexo imoral fora do casamento, elas devem se casar. Só então poderão satisfazer as suas paixões de uma forma moral.  Já que 1 Coríntios 7:2 claramente inclui o sexo antes do casamento na definição de imoralidade sexual, todos os versículos bíblicos que condenam a imoralidade sexual como sendo pecaminosa também condenam o sexo antes do casamento como pecado. O sexo antes do casamento faz parte da definição bíblica de imoralidade sexual. Existem inúmeras Escrituras que declaram o sexo antes do casamento como sendo um pecado (Atos 15:20, 1 Coríntios 5:1; 6:13, 18; 10:8, 2 Coríntios 12:21, Gálatas 5:19, Efésios 5:3 ; Colossenses 3:5, 1 Tessalonicenses 4:3; Judas 7). A Bíblia promove a abstinência completa antes do casamento. O sexo entre o marido e sua esposa é a única forma de relações sexuais que Deus aprova (Hebreus 13:4).    Muito frequentemente nos concentramos no aspecto de "recreação" do sexo sem reconhecer que há um outro aspecto - o da procriação. O sexo no casamento é prazeroso, e Deus o projetou dessa maneira. Deus quer que homens e mulheres desfrutem da atividade sexual dentro dos limites do casamento. O Cântico dos Cânticos e várias outras passagens bíblicas (como Provérbios 5:19) descrevem claramente o prazer do sexo. No entanto, o casal deve entender que a intenção de Deus para o sexo inclui produzir filhos. Assim, para um casal praticar sexo antes do casamento é duplamente errado -- estão desfrutando de prazeres que ainda não lhes pertencem e estão tendo uma chance de criar uma vida humana fora da estrutura familiar que Deus planejou para todas as crianças.  O casamento deve ser honrado por todos; o leito conjugal, conservado puro; pois Deus julgará os imorais e os adúlteros. Hebreus 13:4
Embora a praticidade não determine o certo do errado, se a mensagem da Bíblia sobre o sexo antes do casamento fosse obedecida, haveria bem menos doenças sexualmente transmissíveis, abortos, mães solteiras e gestações indesejadas, assim como existiriam bem menos crianças crescendo sem ambos os pais em suas vidas. A abstinência é a única política de Deus quando se trata do sexo antes do casamento.  A abstinência salva vidas, protege bebês, dá às relações sexuais o valor adequado e, mais importante, honra a Deus.

 

 

Sexo antes do casamento é mesmo pecado?

 

 

Resposta: Antes de nos determos no tema (sexo antes do casamento), é bom destacarmos que Deus não é contra o prazer sexual. Foi Ele quem fez o sexo e o deu de presente para o ser humano. O problema está no sexo que é praticado fora do casamento. Quando nos criou Deus sabia como poderíamos desfrutar plenamente do prazer sexual. Vendo que é dentro de um contexto de profunda intimidade e segurança (só dentro do casamento isto pode ser desfrutado plenamente) que a pessoa pode realizar-se sexualmente, Deus estabeleceu em Sua Lei que as relações sexuais devem ser mantidas após o matrimônio. Veja que Deus sempre sabe o que é melhor para as Suas criaturas!
Continuemos em nossa análise:
1) Quando Deus criou
Adão e Eva, logo em seguida proferiu a “bênção” sobre o casal; após isto, ambos “se tornaram uma só carne” (Gênesis 1:27 e 28; 2: 21-24). O sexo faz parte da perfeita criação de Deus qualificada como sendo “muito bom” (cf. Gênesis 1:31).

2) As Escrituras condenam a prática do sexo fora do casamento, pois tal atitude não faz parte do
plano original de Deus:  "Alguém vai dizer: eu posso fazer tudo o que quero. Pode, sim, mas nem tudo é bom para você. Eu poderia dizer: Posso fazer qualquer coisa. Mas não vou deixar que nada me escravize. O alimento existe para o estômago, e o estômago existe para o alimento. Sim, mas Deus acabará com os dois. O nosso corpo não existe para praticar a imoralidade, mas para servir o Senhor; e o Senhor cuida do nosso corpo. Fujam da imoralidade sexual! Qualquer outro pecado que alguém comete não afeta o corpo, mas a pessoa que comete imoralidade sexual peca contra o seu próprio corpo. Será que vocês não sabem que o corpo de vocês é o templo do Espírito Santo, que vive em vocês e lhes foi dado por Deus? Vocês não pertencem a vocês mesmos, mas a Deus, pois ele os comprou e pagou o preço. Portanto, usem o seu corpo para a glória dele.” (1 Coríntios 6:12,13, 18-20 BLH – Bíblia Na Linguagem de Hoje).  “Mas eu digo: Já que existe tanta imoralidade sexual, cada homem deve ter a sua própria esposa, e cada mulher, o seu próprio marido”. (1 Coríntios 7:2 BLH).   “O que Deus quer de vocês é isto: que sejam completamente dedicados a ele e que fiquem livres da imoralidade”. (1 Ts 4:3 BLH – no original, a palavra para imoralidade se refere à fornicação, sexo fora do casamento).

3) O sexo pré-conjugal traz efeitos negativos:
a) Efeitos emocionais negativos (na grande maioria das pessoas): culpa, ciúme, ansiedade, medo de uma gravidez, etc...
b)
Problemas de relacionamento: entre os namorados, familiares...
c) Efeitos espirituais: culpa, medo de Deus, ausência de vontade de estudar a Bíblia e orar...
d) Efeitos físicos: aumenta as possibilidades de uma gravidez indesejada e de contrair doenças venéreas (estas considerações foram extraídas e adaptadas do
livro Aconselhamento Cristão, de Gary R. Collins – Sociedade Religiosa Edições Vida Nova).Se ao nos relacionarmos sexualmente presenciamos alguns destes efeitos, o mesmo não está nos beneficiando; e isto não é da vontade de Deus. Ele quer que desfrutemos deste presente da melhor maneira.Quando Deus nos ensina a maneira correta de fazer sexo, o faz para nosso próprio bem.


4) A fim de aliviarmos a tensão sexual, a recomendação de Deus é que nos casemos:
“Caso, porém, não se dominem, que se casem; porque é melhor casar do que viver abrasado”. (1 Coríntios 7:9) O texto é claro a este respeito; não dá margem para que aliviemos nossos desejos sexuais fora do matrimônio.Isto não indica de forma alguma que a motivação de se casar seja apenas o sexo; cuidado com isto, pois muitos caem nesta cilada!Assim, vemos que biblicamente, o sexo deve ser feito apenas no casamento. Praticá-lo de outra forma, constitui-se um pecado sujeito a julgamento (I Co 6:9-13;18;20; Efésios 5:3-7; Colossenses 3:5-6, etc), pois o propósito original de Deus é desvirtuado, trazendo assim prejuízos à
felicidade e saúde humana.Há outras razões pelas quais não devemos usufruir a relação sexual antes de se casar? Deus criou o sexo para o prazer e intimidade do casal (também com finalidade de procriação), de modo que ambos encontrassem plena satisfação um no outro. “O sexo é saudável quando você pode conciliar satisfação sexual, integridade, compromisso, bem-estar a outra pessoa e um senso de auto-estima e dignidade. E isto só é possível dentro do casamento” (Pastor José Maria, em um de seus artigos para a Revista Adventista), pois no namoro ou noivado não há este compromisso, palavra esta que está quase que totalmente extinta do vocabulário social atualmente.Temos de ser honestos em reconhecer que não é das coisas mais fáceis ser puro sexualmente, especialmente na sociedade moderna. Todos os dias somos bombardeados pela mídia com cenas de sexo ou abordados a respeito deste assunto. A cultura na qual vivemos de certo modo nos influencia muito, inclusive em nossos conceitos. Porém, isto não nos dá a liberdade de transgredirmos as leis de Deus. O cristão é guiado pelo Espírito Santo e não pelas opiniões alheias.O que fazer? Precisamos aceitar o fato de que não iremos modificar o mundo; ao mesmo tempo, tomar a decisão de não permitirmos que a coletividade nos mude, a ponto de negarmos os princípios divinos. Somente através de uma íntima e ininterrupta comunhão com o Criador poderemos vencer. Também é importante que adotemos corretos padrões de pensamentos (Filipenses 4:8), e que vigiemos nossos olhos (Jó 31:1; Provérbios 4:23 e 25, etc). Antes disso, temos que decidir ser puros.E se alguém errou? Nunca é tarde para recomeçar. Deus perdoa todos os pecados, desde que os confessemos (Salmo 32:5; Miquéias 7:19; I João 1:7-9, etc). Pelo sacrifício de Jesus podemos ser purificados e tornados santos, com se nunca tivéssemos errado. Basta ir a Ele, confessar os erros e abandonar o pecado com o auxílio de seu grandioso poder. Se Ele dá esta nova chance, o pecador deveria perdoar-se a si mesmo; assim, sua vida teria sentido.Jamais nos esqueçamos do amor de nosso Senhor e que nosso Criador é o Deus das Novas Oportunidades.  Que se abstenham de comida sacrificada aos ídolos, do sangue, da carne de animais estrangulados e da imoralidade sexual. Vocês farão bem em evitar essas coisas. "Que tudo lhes vá bem". Atos dos Apóstolos 15:29.

 


É pecado sexo antes do casamento e por quê?

 

   

A sexualidade faz parte do ser humano e o caracteriza durante toda a sua existência. Não é, portanto, uma atribuição ou uma capacidade funcional, mas é a sua modalidade substancial. Segundo o Gênesis ela é uma realidade boa e a diferença sexual faz parte do projeto de Deus (homem e mulher Deus os criou – Gn 1,27). O mesmo livro retém que o significado da sexualidade está na união (Os dois serão uma só carne – Gn 2,24) e na procriação (sede fecundos, multiplicai-vos – Gn 1,28).Sendo parte integral da pessoa, o pecado afeta também a esfera sexual. E a Bíblia fala da tentação a qual a sexualidade é exposta, a dor do parto e o abuso do homem sobre a mulher.Com o passar do tempo o pensamento cristão sobre a sexualidade sofreu a influência de correntes baseadas em visões ascéticas e rigorosas, que sublinhavam aspectos negativos relacionados com ela e também em relação à corporeidade e ao prazer sexual. O resultado foi o abomínio da sexualidade e a criação de muitos prejuízos.Ultimamente o pensamento tem mudado e a sexualidade vem reconquistando o seu justo valor e se liberta de posições morais tradicionais como aquela que aceitava a sexualidade apenas em caso de procriação ou como algo que devia ser tolerado para evitar outros pecados.  Você que lê essas linhas pensa: “E quando será respondida a pergunta?” Na verdade não existe uma resposta pronta. De modo errôneo, pensamos que a Bíblia é um livro que dá respostas. Não é assim. Dá fundamentos para o nosso comportamento e cabe a cada comunidade continuar a leitura e atualização da Palavra de Deus. Não tem nenhuma passagem bíblica que fala explicitamente sobre o sexo antes do casamento. Trata-se de uma questão moderna. Da mesma forma a Bíblia não diz que se pode fazer sexo antes do casamento. Dá, contudo, algumas indicações que precisam ser lidas com olhos críticos e sempre dentro da comunidade.A partir disso poderíamos, por exemplo, retomar o texto do livro do Gênesis. O homem deixa o seu pai e a sua mãe para viver com sua mulher; os dois se tornam uma só carne (2,24). Essa passagem não diz nada sobre o sexo antes do casamento, mas fundamenta toda eventual relação sexual. Quando duas pessoas fazem amor se tornam ‘uma só carne’, uma unidade. O ato sexual une duas pessoas, rendendo-lhes conjunto, um casal. De fato Jesus (Mt 19,5-6) retoma a passagem do Gênesis e acrescenta: “já não são dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus uniu, o homem não deve separar”. Nesse sentido pode ser lido o texto de Êxodo 22,15-16, onde se diz que se algum homem seduz uma jovem não casada deve, como consequência, tomá-la como esposa.Esses textos não são categóricos em afirmar que não se pode fazer amor antes do casamento. Todavia são claros em afirmar a importância do ato sexual: não é um jogo e nem simples busca de prazer, mas expressão de amor e responsabilidade. Fazer amor não é apenas um ato como qualquer outro, mas engloba diversas dimensões antropológicas tais como aquela pessoal e interpessoal. Quanto à dimensão pessoal, quando fazemos amor, nos confrontamos com a responsabilidade em relação a nós mesmos, ao nosso crescimento como pessoa. Fazer amor engloba também a dimensão interpessoal, isto é, o ato sexual exige que consideramos o outro como uma pessoa e não um simples objeto de consumo.

 

Por que a relação sexual antes do casamento é considerada pecaminosa?

 

 

Na relação íntima de um casal unido pelos laços matrimoniais, há o que podemos chamar de “inocência erótica”; não existe culpa nem vergonha entre os cônjuges. Mas o mesmo não acontece nas relações reprovadas por Deus. A fornicação é uma delas.Todas e quaisquer práticas sexuais, inclusive a troca de carícias íntimas, entre pessoas que não são casadas constituem-se fornicação, que é uma transgressão ao padrão estabelecido por Deus.  O sexo antes do casamento é pecado e tem resultados nefastos. Além de gerar sentimentos de culpa, medo, revolta, tédio, faz com que adolescentes e jovens se tornem pais precocemente, sem a devida maturidade para assumir as responsabilidades da paternidade; gera casamentos para salvaguardar a reputação dos pais e dos namorados ante a sociedade, contribui para a propagação de doenças sexualmente transmissíveis, como a AIDS.  Além disso, todos os fornicários cometem prostituição, e não herdarão o Reino de Deus. Sabe o que é dito em Apocalipse 21.8?  Mas, quanto aos tímidos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos fornicadores, e aos feiticeiros, e aos idólatras e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre, o que é a segunda morte. Portanto, se você é solteiro, ore e peça a Deus que lhe dê um companheiro a quem você ame e seja fiel, para que cumpra o modelo divino para a sexualidade. Deus está interessado na sua completude como ser humano, mas aprenda a esperar o momento e a pessoa certa para se casar, pois precipitação resulta em casamentos infelizes.Enquanto você é solteiro e não tem as responsabilidades conjugais, dedique-se ao Senhor. Santifique-se tanto no corpo como no espírito, para não ficar vulnerável às investidas de Satanás e aos desejos da carne; para que os seus impulsos sexuais sejam mantidos sob o total domínio do Espírito Santo. Só assim, você terá uma sexualidade e um estilo de vida dentro da vontade do Senhor.Se você é viúvo ou divorciado, ore, espere com fé e confie no Senhor. Se antes de converter-se ao evangelho você tinha uma vida sexual ativa sem ser casado, peça a Deus que lhe dê um cônjuge e seja fiel a ele. Assim, a sua vida conjugal dará bom exemplo para esta sociedade permissiva.

 

A Bíblia condena o sexo antes do casamento?

 

 

Quanto à questão de sexo, a Bíblia é bastante clara no sentido de mostrar que Deus criou o homem e a mulher para que se unissem em matrimônio se tornando um só, e abençoou o ato sexual ordenando que o ser humano se multiplicasse. Gn.1:22. Aqui neste versículo está a resposta para esta pergunta e todas as outras.... no inicio do versículo Ele, deus disse: E os abençoou Deus... depois foi falando sobre seu crescimento, etc. Veja bem: Eu falo e você entenda. Se Deus abençoou primeiro, isso é a representaçao simbólica para casamento, depois crescer, ser fecundo (Fazer sexo), não viver de amasiamento, de ajuntamento, isso é prostituição. Desculpa, mas é a Bíblia quem fala, não sou eu mero mortal, eu creio na Bíblia, está explicito.  A única coisa que parecia "incompleta" na Criação era o fato de Adão estar só, por isso Deus lhe deu uma esposa, não para satisfazer suas necessidades, para que não estivesse só e também para que os dois procriassem. O matrimônio é também apresentado no Novo Testamento como uma figura da união entre Cristo e Sua Igreja - Ele é chamado de noivo ou esposo e ela é chamada de noiva ou esposa em várias partes. Será que alguém gostaria de ter um relacionamento apenas eventual com Jesus? Só para experimentar? Quando alguém se converte diz SIM a Ele, e quando alguém se casa, diz SIM à pessoa que ama, não apenas para unirem seus corpos, mas para se tornarem um.  Portanto, o sexo no matrimônio não é pecado, mas uma ordenança divina em seu projeto original. O homem, como tudo mais, deturpou também este aspecto da criação de Deus. A idéia do sexo antes do casamento é leviana, pois parte do pressuposto de que pode existir uma união sem um comprometimento, o que não estava nos planos de Deus.Eis algumas passagens que demonstram o pensamento de Deus a respeito do sexo fora do casamento, seja ele na forma de prostituição, adultério ou fornicação (que aparentemente é o caso): "Não adulterarás." Êxodo 20.14

"Ora, as obras da carne são manifestas, as quais são: a prostituição, a impureza, a lascívia, a idolatria, a feitiçaria, as inimizades, as contendas, os ciúmes, as iras, as facções, as dissensões, os partidos, as invejas, as bebedices, as orgias, e coisas semelhantes a estas, contra as quais vos previno, como já antes vos preveni, que os que tais coisas praticam não herdarão o reino de Deus." Gálatas 5.19,21.

"Não sabeis que os injustos não herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: nem os devassos, nem os idólatras, nem os adúlteros, nem os efeminados, nem os sodomitas, nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbedos, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus... Fugi da prostituição. Qualquer outro pecado que o homem comete, é fora do corpo; mas o que se prostitui peca contra o seu
próprio corpo." 1 Coríntios 6.9,10,18

"Porque esta é a vontade de Deus, a saber, a vossa santificação: que vos abstenhais da prostituição, que cada um de vós saiba possuir o seu vaso em santidade e honra, não na paixão da concupiscência, como os gentios que não conhecem a Deus" 1 Tessalonicenses 4.3-5

"Porque os lábios da mulher licenciosa destilam mel, e a sua boca e mais macia do que o azeite; mas o seu fim é amargoso como o absinto, agudo como a espada de dois gumes. Os seus pés descem à morte; os seus passos seguem no caminho do Seol. Ela não pondera a vereda da vida; incertos são os seus caminhos, e ela o ignora. Agora, pois, filhos, dai-me ouvidos, e não vos desvieis das palavras da minha boca. Afasta para longe dela o teu caminho, e não te aproximes da porta da sua casa; para que não dês a outros a tua honra, nem os teus anos a cruéis; para que não se fartem os estranhos dos teus bens, e não entrem os teus trabalhos na casa do estrangeiro, e gemas no teu fim, quando se consumirem a tua carne e o teu corpo, e digas: Como detestei a disciplina! e desprezou o meu coração a repreensão! e não escutei a voz dos que me ensinavam, nem aos que me instruíam inclinei o meu ouvido! Quase cheguei à ruína completa, no meio da congregação e da assembléia. Bebe a água da tua própria cisterna, e das correntes do teu poço. Derramar-se-iam as tuas fontes para fora, e pelas ruas os ribeiros de águas? Sejam para ti só, e não para os estranhos juntamente contigo. Seja bendito o teu manancial; e regozija-te na mulher da tua mocidade. Como corça amorosa, e graciosa cabra montesa saciem-te os seus seios em todo o tempo; e pelo seu amor sê encantado perpetuamente. E por que, filho meu, andarias atraído pela mulher licenciosa, e abraçarias o seio da adúltera?" Provérbios 5.3‑20

"Assim como Sodoma e Gomorra, e as cidades circunvizinhas, que, havendo-se entregue à fornicação como aqueles, e ido após outra carne, foram postas por exemplo, sofrendo a pena do fogo eterno".
Judas 1:7

"Honrado seja entre todos o matrimônio e o leito sem mácula; pois aos devassos e adúlteros, Deus os julgará." Hebreus 13.4.

Diferentes palavras são usadas na Bíblia para designar o sexo fora do padrão estabelecido por Deus, que é o matrimônio: adultério, fornicação, prostituição, lascívia são algumas delas.

Adultério é quando um (ou ambos) praticante do ato sexual é casado com outra pessoa. Em algumas passagens o termo é usado no sentido de infidelidade do povo de Deus se entregando a outros deuses.

Fornicação é o ato sexual entre pessoas não casadas, e a palavra também pode aparecer referindo-se ao adultério, por causa de seu sentido mais amplo.

Prostituição envolve a troca de favores sexuais por dinheiro ou algum tipo de benefício, é a venda do corpo (ou sua compra pela outra parte).

Lascívia é a sensualidade exagerada, a prática de atos libidinosos que estimulem a sexualidade.

Efeminados e sodomitas refere-se ao ato sexual entre pessoas do mesmo sexo (Romanos 1).

Fica mais do que claro que Deus condena o sexo fora do matrimônio. Sei que o jovem sofre tentações, mas Deus é poderoso para sempre prover as forças necessárias para não sermos derrubados. Quando alguém cede, é porque quis, e não porque não tivesse forças suficientes para fugir do pecado. Gostaria ainda que meditasse bastante no que está em Provérbios 5 (acima) e 6.20‑35:  "Filho meu, guarda o mandamento de, teu pai, e não abandones a instrução de tua mãe; ata-os perpetuamente ao teu coração, e pendura-os ao teu pescoço. Quando caminhares, isso te guiará; quando te deitares, te guardará; quando acordares, falará contigo. Porque o mandamento é uma lâmpada, e a instrução uma luz; e as repreensões da disciplina são o caminho da vida, para te guardarem da mulher má, e das lisonjas da língua da adúltera. Não cobices no teu coração a sua formosura, nem te deixes prender pelos seus olhares. Porque o preço da prostituta é apenas um bocado de pão, mas a adúltera anda à caça da própria vida do homem. Pode alguém tomar fogo no seu seio, sem que os seus vestidos se queimem? Ou andará sobre as brasas sem que se queimem os seus pés? Assim será o que entrar à mulher do seu proximo; não ficará inocente quem a tocar. Não é desprezado o ladrão, mesmo quando furta para saciar a fome? E, se for apanhado, pagará sete vezes tanto, dando até todos os bens de sua casa. O que adultera com uma mulher é falto de entendimento; destrói-se a si mesmo, quem assim procede. Receberá feridas e ignomínia, e o seu opróbrio nunca se apagará; porque o ciúme enfurece ao marido, que de maneira nenhuma poupará no dia da vingança. Não aceitará resgate algum, nem se aplacará, ainda que multipliques os presentes".

"Muitos se ferem na vida emocional porque se envolvem emocionalmente primeiro, para descobrir se é de Deus depois".

 

Pastor Rogério Costa

Caxias do sul – 28/02/2013

 

Ministério Igualdade Independente

www.ministerioigualdadeindependente.webnode.com.br

Projeto Plantar

www.projetoplantar.webnode.com

 

Envie um comentário sobre o que voce achou deste link!

Nenhum comentário foi encontrado.

Novo comentário