Oração de Agradecimento

 

Querido DEUS!
 

Eu agradeço por me lembrar do poder que possuo. Agradeço por me mostrar que sou protegida,guiada e iluminada pela sua presença divina no mais íntimo do meu ser.  Agradeço, Senhor, por me dar abrigo na tempestade, por endireitar o que
esta torto, por criar saídas onde parece não haver escapatória. Agradeço por me perdoar quando eu não posso ou não quero perdoar a mim mesmo. Agradeço, Senhor, pela sua compaixão, pela sua graça, pela sua bondade, que estão sempre presentes, sustentando-me nos momentos mais difíceis. Agradeço, Senhor, por não me deixar esquecer que você me habita e é a força que dá vida a minha alma.
Agradeço, Senhor, pela pessoa que sou.  Que Assim Seja....  Senhor meu DEUS e meu Pai;  Eu te Agradeço por tudo que tens feito em minha vida: pela alegria de viver, por minha família, pelos meus amigos, pelo ar que respiro, pelos dons que me deste e pelos relacionamentos que possibilitam que eu cresça a cada dia.
Obrigado, PAI,pelas
oportunidades que me tens dado de testemunhar o Amor com que amas a mim e a todas as pessoas.  Obrigado por Teu perdão e por dar-me uma vida plena e abundante. Senhor, a Ti, que já és dono de tudo o que sou e que possuo, dedico a minha vida, clamando que ela possa ser usada para fins nobres e verdadeiros e que todos os frutos de minha vida Honrem e Glorifiquem o Teu nome. Em nome de JESUS; Amém.

                                                                  Pastor: Rogério Costa

 

 

É preciso Agradecer à Deus por tudo sempre...!!

Existe um conto a respeito de um pastor protestante, o qual estava visitando doentes em um hospital psiquiátrico. Ali, um dos pacientes, o qual aparentemente naquele momento estava tendo um minuto de lucidez, aproximou-se do pastor e perguntou: "o senhor alguma vez agradeceu a Deus por sua capacidade de raciocínio" o pastor ficou petrificado com essa pergunta inesperada. Não, ele nunca teve a idéia de agradecer a Deus por esta capacidade tão óbvia. Sòmente ali no hospital, vendo ao seu redor a grande quantidade de doentes mentais, ele entendeu então que o raciocínio é uma Dádiva Divina de Deus! Ali mesmo o pastor prometeu ao doente e a sí mesmo, que iria diàriamente agradecer a Deus por seu raciocínio saudável.  Este acontecimento da vida do pastor caracteriza fatos comuns da vida do homem com os benefícios que ela lhe dá, com cuja força as pessoas se acostumaram a aceitar tudo com seu próprio entendimento. Raramente alguém agradece ao seu Criador, o Qual constantemente se preocupa com as pessoas e lhes envia incontáveis bens materiais e espirituais. São João de Kronstadt escreveu: "seja lá para onde eu olho com os olhos do coração, no meu interior ou fora dele, em todo lugar vejo fortes motivos para agradecer e glorificar a Deus." Realmente, nossa vida inteira é uma longa corrente de dádivas do nosso Pai misericordioso. Ele criou nosso corpo, o qual é melhor e mais perfeito do que qualquer mecanismo ou computador. Ele soprou dentro de nós essa alma imortal, a qual reanima nosso corpo, e a qual é mais amada e preciosa para nós do que tudo. Ele nos deu o raciocínio o qual nos engrandece perante os animais; - A livre vontade, graças à qual podemos guiar fisicamente e espiritualmente a nossa vida. Ele nos dotou de sentimentos, com os quais temos a aptidão de desfrutar as dádivas de Deus e encontrar a alegria e felicidade na vida.  Embora não possamos ver a Deus com os olhos, nós sabemos que Ele se preocupa constantemente com nosso bem estar, muito mais do que uma mãe amorosa. Ele nos manda o sol brilhante, o qual ilumina e aquece, nos alegra e nos dá ânimo. Ele nos agrada enviando a chuva e as plantações de frutas, verduras, legumes e flores, os quais nos alimentam e alegram nosso coração. Ele determinou que o solo fizesse brotar diversos frutos, com os quais nosso corpo se alimenta e sobrevive, e manda os animais para nos servirem. Assim, pela vontade de Deus, as montanhas, planícies, o mar e os rios, as árvores e pedras, pássaros e peixes, a terra e o ar - tudo funciona para o nosso aproveitamento e usufruto prazeroso. A força divina de Deus dá continuidade e ampara nossa vida, entre todas interferências e perigos do mundo. Conclusão: "Com Ele nós vivemos, nos movimentamos e existimos." Cada instante de nossa vida é uma dádiva de Suas bençãos sem fim, cada respiração do nosso peito é sinal de Sua benevolência paternal, cada batimento do nosso coração é a ação de Seu imenso amor e misericórdia. Mas isto é pouco! Quando as pessoas desobedecendo os mandamentos de Deus se tornaram indignas perante Ele, o Deus Pai não os deixou no abandono. Ao contrário, por Seu infinito amor, Ele "deu o Seu Filho único, para que todo o que Nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna" (João 3:16).  O Filho Unigênito de Deus, tendo pena de nós crianças pródigas, veio ao nosso mundo e assumiu nossa vida humana. Ele "aniquilou-Se a Sí mesmo, assumindo a condição de escravo e assemelhando-Se aos homens. E sendo exteriormente reconhecido como homem humilhou-Se ainda mais, tornando-Se obediente até a morte, e morte na cruz" (Filp. 2:7-8). Ele nos ensinou a viver corretamente e nos mostrou o caminho para o Reino do Céu. Ele tomou para Sí os pecados da humanidade, sofreu por nós humilhações, foi espetado, açoitado, sofreu o tormento da crucificação, e teve uma morte ignominosa pelas mão de soldados cruéis; derramou Seu sangue por nós e entregou Sua Alma "Porquanto os filhos participam da mesma natureza, da mesma carne e do sangue, também Ele participou a fim de destruir pela morte aquele que tinha o império da morte, isto é, o demônio, e libertar aqueles que, pelo medo da morte estavam toda a vida sujeitos a uma verdadeira escravidão (Heb. 2:14-15). O Espírito Santo, consubstancial com o Pai e o Filho, por causa da oferenda redentora de Jesus Cristo, desce sobre nós, limpa a nossa consciência de atos pecaminosos, reanima e ilumina nossa existência, nos dá Sua força divina, indispensável para uma vida correta e nos torna filhos de Deus. Apesar disso tudo, freqüentemente nos esquecemos de Deus, magoando Sua misericórdia com nossa teimosia, obstinação e malícia. Mas Deus, não apenas não nos renega mas continua nos perdoando e tendo misericórdia de nós, esperando pacientemente por nossa tranformação. Mesmo com nossas frequentes quedas, Ele dirige nossa vida, com preocupação e sabedoria, para nossa salvação, para termos a alegria sem fim na Habitação Celeste. Raramente algum de nós fica ponderando sobre os muitos obstáculos que criamos para Deus para que Ele possa nos salvar.  São João de Kronstadt divide conosco suas experiências, as quais são um sinal para muitas pessoas crentes: "Quantas vezes a morte entrou em meu coração, passando depois para o corpo (inúmeras vezes), e de todos acontecimento mortais, Deus me preservou." O sentimento de tamanha misericórdia de Deus evocou do salmista as seguintes palavras inspiradoras: "Bendize, Ó minha alma, ao Senhor, tudo o que existe em mim bendigo o Seu Santo Nome. Bendize, Ó minha alma, ao Senhor, e jamais te esqueças de todos os Seus benefícios. É Ele que perdoa as tuas faltas, e cura as tuas enfermidades. É Ele que salva tua vida da morte, e te coroa de bondade e de misericórdia. É Ele que cumula de benefícios a tua vida, e renova a tua juventude como a da águia. Ó Senhor faz justiça, dá o direito aos oprimidos... O Senhor é bom e misericordioso, lento para a cólera e cheio de clemência" (Salm. 102:1-8). Nos momentos de provação, muitos se deprimem e resmungam. Mas, é preciso entender que Deus às vezes permite que aconteçam coisas desagradáveis conosco, não porque Ele nos esqueceu ou quer nos castigar. Não! Ele permite isso, como se fosse um remédio amargo, porém, indispensável, o qual nos cura do orgulho, pensamentos vãos, auto-confiança, auto-estima e outras falhas. Tendo entendido isto, São João Crisóstomo, no poente de seus dias, dizia: "Graças a Deus por tudo, principalmente pelo sofrimento."  Nós, cristãos ortodoxos, devemos especialmente agradecer a Deus por Ele Ter nos determinado dignos de sermos "filhos de Sua Verdadeira Igreja," a qual, pela força do Espírito Santo mantém o ensino limpo do Evangelho o qual nos ilumina e reforça com Seus sacramentos. Esta é a Igreja à qual pertenciam os profetas, Apóstolos, Mártires e todos os Santos, que se encontram no Céu e pertencem à Igreja, junto com seus irmão mais novos e conosco, pois a Igreja de Cristo é a grandiosa família de Deus. Esta é a Igreja na qual nós participamos na comunhão vivificante do Corpo e Sangue do nosso Salvador nos dando a imortalidade. E assim, quando nós caminhamos conforme os planos de Deus para nossa vida, podemos ver que não tanto a dívida e a obrigação, quanto toda a nossa existência (tanto no presente como no futuro) exige que não fiquemos insensíveis às dádivas de Deus! A isto deve-se acrescentar que a nossa gratidão não é necessária para Deus, mas sim para nós mesmos. Quando agradecemos a Deus, nos lembramos de Seu amor por nós, Sua constante preocupação conosco e do mar de bens materiais e espirituais que Ele derrama sobre nós todos os dias. Esta lembrança ilumina nossa mente, nos dá a possibilidade de entender melhor de como se desenrola a meta de nossa vida e nos ajuda a distinguir o secundário do principal. Além disso, a gratidão a Deus, dispersa o desânimo, afasta a tristeza e nos devolve a coragem e a alegria de viver. A gratidão a Deus pode ser comparada a um raio tépido de sol, que penetra nas profundezas da alma. Ao ser tocada pelo Sol Espiritual, a alma se aquece e a pessoa se torna mais bondosa e pronta para amar.  Vamos então nos esforçar para agradecer ao nosso Criador e Salvador, todos os dias de nossa vida, principalmente ao Domingos. Isto servirá como um bálsamo para nossa alma!

Alguns salmos de agradecimento e louvor: 8, 17, 33, 65, 66, 91, 92, 95, 96, 102, 103, 116, 145, 149, 150.

 

 

Oração de Ação de Graças

Senhor Jesus Cristo nosso Deus, vida e força de todos aqueles que colocam sua fé Nele e Cuja bondade e amor por nós são infinitos! Nós, Teus indígnos servos com temor nos prostramos diante de Tua magnitude, e Te trazemos nossos agradecimentos por Tua piedosa bondade a nós revelada. Nós Te louvamos, Te adoramos, Te glorificamos, Te veneramos e humildemente de novo Te damos graças. Com humildade pedimos a Tua incontável misericórdia: Como outrora Tu aceitaste nossas súplicas e as atendeste, assim também no futuro, permita que possamos permanecer no Teu amor, no amor ao próximo e em todas as boas ações. Permita também que sempre possamos Te agradecer e Te louvar junto com Teu Pai, Santo e Onipotente e o Espírito Santo, Amém.  Pai e Rei do Universo, que manténs em Suas mãos todo caminho da vida do homem com Tua força salvadora, agradecemos por tudo de bom visível e invisível que recebemos de Tí, pela nossa vida terrestre e pelas alegrias Celestiais do Teu Reino. Envia Tua misericórdia a nós, que cantamos: Glória a Tí Senhor, pelos séculos!  Nascí para o mundo uma criança frágil e dependente, mas o Teu Anjo, abrindo suas azas brancas, protegeu meu berço. Desde aquela época, até hoje, o Teu amor brilha em todos meus caminhos, me dirigindo maravilhosamente para a luz da eternidade. Agradeço e clamo com todos que Te conhecem:  Glória a Tí que me déste a vida; Glória a Tí que me mostraste a beleza ao meu redor; Glória a Tí que abriste diante de mim o céu e a terra como um livro eterno de sabedoria; Glória a Tí por Tua eternidade no meio do mundo; Glória a Tí pelas misericórdias visíveis e invisíveis; Glória a Tí por cada passo que dou na vida, por cada momento de felicidade; Glória a Tí, Senhor, para sempre!  Meu Deus, como é bom ser Teu hóspede: O som agradável do vento, as montanhas que apontam para o céu como num espelho que reflete a leveza das nuvens. Toda a natureza murmura secretamente, cheia de carinho e os pássaros e estrela carregam o carimbo do Teu amor. Bendita mãe terra com sua beleza que flue em cuja maravilha ecoa: Aleluia! Tu me colocaste neste mundo como num Paraíso. Vemos o céu como se fosse um profundo cálice azul, no qual ecoa o canto dos pássaros, ouvimos os ruídos repousantes da floresta e a música doce das águas, comemos frutas doces e aromáticas e mel perfumado. É tão bom estar na Tua terra; é gratificante ser Teu hóspede. Glória a Tí pela festividade da vida; Glória a Tí pelo perfume das angélicas e das rosas; Glória a Tí pela deliciosa diversidade de frutas; Glória a Tí pelo explendor do orvalho matinal; Glória a Tí pelo sorriso do despertar matinal iluminado; Glória a Tí pela vida eterna nos Céus. Glória a Tí, para sempre!  Através da força do Espírito Santo, cada flor com suas cores suaves exala um doce aroma; é a beleza vinda do Altíssimo nas mínimas coisas. Enaltecemos e honramos o Deus vivificante, que estende os campos como se fosse um tapete florido enfeitado com o brilho dourado das inúmeras flores. E às almas, Ele presenteia com a alegria de poder observar tudo isso com profundidade. Alegremo-nos e cantemos a Ele: Aleluia! Glória a Tí que extraíste da escuridão da terra diferentes cores sabor e aroma. Glória a Tí por toda natureza carinhosa que nos alegra. Glória a Tí por nos Ter rodeado com Tuas incontáveis criações. Glória a Tí pela profundidade da Tua sabedoria, carimbada no mundo inteiro. Beijo as pegadas invisíveis dos Teus pés. Glória a Tí, que acendeste adiante a luz brilhante da vida eterna; Glória a Tí pela esperança da beleza imaculada; Glória a Tí, para sempre!  Aqueles que pensam em Tí são tão gratificados! Como é vivificante a Tua Palavra! É mais suave do que o bálsamo, mais doce do que o favo. A oração a Tí nos envolve e reanima e então, com que temor se enche o coração e como a natureza e toda a vida tornam-se louváveis e consciêntes! Onde Tu não estás - lá existe um vazio. Onde Tu estás alí existe a riqueza da alma, alí derramamos o cântico: Aleluia!  Quando chega o anoitecer, quando se aproxima a paz do sono eterno e o silencio do dia que se apaga, vejo a tua morada sob os vultos das casas iluminadas e as sombras das nuvens no poente. O fogo, o ouro e a púrpura, sàbiamente falam sobre a incontestável beleza da Tua morada e majestosamente chamam: vamos até o Pai!  Glória a Tí no silencio do anoitecer; Glória a Tí, que derramaste para o mundo a imensa paz; Glória a Tí pelo derradeiro raio de sol se pondo; Glória a Tí pelo descanso do sono repousante; Glória a Tí pela Tua benevolência na escuridão, quando o mundo inteiro está distante; Glória a Tí pela orações constritas da alma sensibilizada. Glória a Tí pelo despertar prometido para a alegria do eterno dia; Glória a Tí, Senhor, para todo o sempre!  Aquele que tem no coração o brilho da Tua chama, não teme as tormentas mundanas. Ao redor são só trevas e escuridão, terror e o uivo do vento. Mas na alma daquele que tem o Teu brilho, tudo é silêncio e luz. Alí está o Cristo! E o coração canta: Aleluia! Vejo o céu iluminado pelas estrelas. Ó, como Tu és rico, quanta luz Tu tens! A eternidade olha para mim através dos distantes raios de luz; sou tão pequeno e inútil, mas Deus está comigo; Sua adorada Mão direita me protege por toda parte. Glória a Tí pelas Tuas preocupações sem fim para comigo; Glória a Tí pelos encontros providenciais com as pessoas; Glória a Tí pelo amor dos meus entes queridos, pela fidelidade dos amigos; Glória a Tí pela humildade dos animais que me servem; Glória a Tí pelos minutos iluminados de minha vida; Glória a Tí pelas alegrias do coração; Glória a Tí pela felicidade de viver, me mover e enxergar; Glória a Tí, meu Deus, para sempre! Tu és poderoso e próximo no movimento noturno dos temporais, a Tua Mão poderosa é vista nos raios que nos cegam. É maravilhosa a Tua grandeza. A voz de Deus está sobre os campos e nos ruídos das florestas, está no brotar dos trovões e chuvas e nas águas imensas. Te enaltecemos no estrondo dos vulcões. Tu fazes a terra tremer, elevas até o céu as ondas do mar. Te enaltecer enche de humildade o orgulho dos homens, arranca o grito de arrependimento: Aleluia!  Quando um relâmpago ilumina os limites do universo, as luzes dos faroletes parecem ficar tão fraquinhas, assim é quando Tú repentinamente illuminaste minha alma nos momentos das maiores alegrias da vida. E logo após a Tua luz relampeada, elas pareciam tão obscuras, opacas e sem cor. A alma corria ao Teu encalço.  Glória a Tí, extremo e limite do mais elevado pensamento humano! Glória a Tí, pela nossa sêde incansável de contatos divinos; Glória a Tí que sopraste na alma a eterna ânsia pelo céu; Glória a Tí, que nos iluminaste com Teus raios sutís; Glória a Tí, que destruiste o domínio dos espíritos das trevas; condenaste todo mal para exterminação; Glória a Tí, for Tua sinceridade, pela alegria de Te sentir e viver contigo; Glória a Tí, Deus, por toda eternidade! Na maravilhosa fusão dos ruídos ouve-se o Teu chamado. Tu nos mostras as vésperas do Paraíso vindouro, num canto melodioso, nos tons harmoniosos, na imensa beleza musical, na luminosidade das obras artísticas. Toda maravilhosa existência, num chamado poderoso, leva a alma a Tí e nos manda cantar com fervor: Aleluia! Com a inspiração do Espírito Santo, Tu iluminas os pensamentos dos artístas, poetas e a ciência dos gênios. Com uma força acima do reconhecimento eles, com profecia, entendem Tuas leis, nos abrindo a profundidade da Tua sabedoria. Seus atos, quer queira ou não, falam de Tí; Ó, como Tu és grande no homem!  Glória a Tí, que apresentaste uma força inalcançável nas leís universais. Glória a Tí. Toda natureza é plena de leis da Tua existência; Glória a Tí for tudo que nos é revelado pela Tua benevolência; Glória a Tí por tua profunda sabedoria; Glória a Tí pela genialidade da mente humana; Glória a Tí pelo vivificante poder do esforço; Glória a Tí pela inspiração das línguas de fogo; Glória a Tí, para sempre! Nos dias de doença, como Tu estás próximo de nós! Tu Mesmo visitas os doentes, Tu Mesmo permaneces ao lado de quem sofre. És Tu que proteges a alma nos momentos difíceis e de sofrimento. És Tu que envias a ajuda inesperada. Tu consolas. Tu és o amor que salva; a Tí cantamos: Aleluia. Quando pela primeira vez na infância eu Te chamei conscientemente, Tu atendeste minha prece e cobriste minha alma de tranquilidade. Aí então entendí que Tu és bondoso com aqueles que se chegam a Tí. Passei então a Te chamar de novo e nòvamente, e continuo Te chamando. Glória a Tí na realização dos meus desejos; Glória a Tí, por zelar por mim dia e noite; Glória a Tí, medicando as tristezas, aflições e perdas com a cura do passar do tempo; Glória a Tí; contigo não existem perdas sem esperanças. Tú dás a todos a vida eterna; Glória a Tí; Tu presenteaste toda humanidade com a imortalidade. Tu prometeste o desejado encontro com os mortos. Por que motivo toda natureza sorrí discretamente em dias de festas? Por que será que derrama-se no coração uma leveza divina incomparável? E até o próprio ar do Altar e da Igreja tornam-se portadores de luz? É a influência da Tua graça; é a luz da Tua transfiguração. E então, o céu e a terra cantam com louvor: Aleluia! Quando Tu me incentivaste a ajudar o próximo e encheste minha alma de humildade, aí então um dos Teus incontáveis raios desciam sobre meu coração que se tornava iluminado como o ferro incandescente. Vislumbrei a Tua Imagem. Glória a Tí, que conduzes nossa vida a serviço da bondade; Glória a Tí que carimbaste a doçura indescritível em cada mandamento Teu; Glória a Tí, que nos envias tristezas, para que assim possamos nos sensibilizar com o sofrimento dos outros; Glória a Tí, que colocas gratificações imensas no valor da bondade; Glória a Tí, que aceitas os autos-vacilos de nossa alma; Glória a Tí que elevas o amor acima de tudo que há no céu e na terra; Glória a Tí, meu Deus, para sempre! O que se quebra em 1.000 pedaços não pode ser restaurado, mas Tu consegues restaurar aqueles que perderam a consciência; Tu devolves a beleza anterior às almas perdidas e sem esperanças. ConTigo não existe nada que não possa ser refeito. Tu és só amor. A Tí enaltecemos - Tu Criador - com o canto: Aleluia! Meu Deus, tendo visto a queda do orgulhoso anjo Dênis, salva-me com a força da gratidão, não permitas que eu me afaste de Tí, não permitas que eu me esqueça de todos os Teus benefícios e dádivas, não permitas que eu me afaste de Tí. Aguça meus ouvidos para que em todos os minutos de minha vida eu ouça a Tua voz e clame a Tí, que estás em todo lugar. Glória a Tí, pela fusão providencial das situações; Glória a Tí pelos bons pressentimentos; Glória a Tí pela sinceridade nos sonhos e na realidade; Glória a Tí que dissolves nosso pensamentos inúteis; Glória a Tí, que com o sofrimento, nos tornas sóbrios para que não nos queimem as paixões; Glória a Tí que socorres o coração do orgulho; Glória a Tí, meu Deus, para sempre! Através de uma corrente gelada de séculos, sinto o calor da Tua respiração Divina, ouço o sangue fluindo. Tu já estás próximo, a rede de tempo clareou. Vejo Tua Cruz - Ela é para mim. Meu espírito fica em cinzas diante da Cruz: Aqui se festeja o amor e a salvação, aqui jamais se cala o louvor: "Aleluia." Bendito aquele que tomar o alimento no Teu Reino, mas Tu já na terra me guarneceste desta benção. Quantas vezes Tu me estendeste o Teu Corpo e Sangue, e eu pecador, tomava esta Santidade e sentia o Teu amor indescritível, sobrenatural.  Glória a Tí, pela força inconcebível e vivificante da gratidão; Glória a Tí que erigiste Tua Igreja, como um ancoradouro tranqüilo para um mundo torturado; Glória a Tí, nos fazendo renascer com as águas revitalizantes do Batismo; Glória a Tí, Tu devolvestes ao arrependido, a pureza dos lírios; Glória a Tí, inesgotável abismo do perdão; Glória a Tí, pela Taça da vida, pelo Pão da eterna felicidade; Glória a Tí, nos elevando ao Céu; Glória a Tí, meu Deus, para sempre!   Muitas vezes ví o reflexo de Tua Glória nos rostos dos falecidos. Com que beleza celestial e alegria eles eram iluminados. Suas feições eram como algo não material; era a glória pela alegria recebida, paz; no silêncio eles clamavam por Tí. No minuto do meu fim, ilumine também a minha alma que clama: Aleluia.  O que é o meu louvor a Tí? Eu não ouví o canto dos Querubins - isto é mérito das almas elevadas, mas sei como a natureza Te louva. Eu observava no inverno, como toda terra silenciosamente orava a Tí, envolta em um manto branco brilhando com a neve que caiu. Eu ví como o Sol nascente se alegrava por Tí e os côros de pássaros cantavam glórias. Eu ouví como a floresta murmurava secretamente, cantavam os ventos, borbulhavam as águas. O que é o meu louvor? A natureza é obediente a Tí, e eu - não; mas enquanto vivo, vejo Teu amor, quero agradecer, rezar e clamar.  Glória a Tí, que nos mostraste a luz; Glória a Tí que nos amas com profundo amor divino; Glória a Tí que nos iluminas, rodeados de Anjos e Santos; Glória a Tí, Pai todo Poderoso, que nos oferece o Teu Reino através do Sangue do Teu Filho; Glória a Tí, Espírito Santo, Sol vivificante do futuro século; Glória a Tí por tudo, Ó Santíssima Trindade, Glória a Tí, meu Deus, para sempre.   Ó Santíssima Trindade! Recebe meus agradecimentos por tudo, por todas Tuas misericórdias e nos torna dignos de Tuas Bençãos para que aumentando nossos talentos, entremos na eterna alegria do nosso Deus, com vitorioso enaltecimento: Aleluia!

 

Estudo realizado por Pastor Rogério Costa

Caxias do Sul – 12/04/11

 

 

Ministério Igualdade Independente

www.ministerioigualdadeindependente.webnode.com.br

Projeto Plantar

www.projetoplantar.webnode.com

 

Envie um comentário sobre o que voce achou deste link!

Nenhum comentário foi encontrado.

Novo comentário